Clique e Assine a partir de R$ 7,90/mês

Blusão criado por Kanye West é item mais vendido da história da Gap

A fabricante quer recuperar o prestígio e arrecadar US$ 1 bilhão por ano com as coleções assinadas pelo rapper

Por André Sollitto Atualizado em 24 nov 2021, 20h11 - Publicado em 24 nov 2021, 20h09

A parceria de 10 anos assinada pela Gap com o rapper Kanye West para a criação de uma linha completa de roupas mal começou e já está se mostrando bastante rentável. Durante a divulgação de resultados financeiros do terceiro trimestre, a empresa anunciou que um blusão de moletom desenhado pelo rapper foi o item mais vendido em um único dia na história da Gap. O item foi lançado a US$ 90 no final de setembro e esgotou em questão de horas. A peça inaugural da coleção, uma jaqueta, também foi totalmente vendida ainda durante a pré-venda.

Além disso, a empresa afirmou que 70% das pessoas que compraram o moletom são clientes novos. É um indicativo de que a estratégia de convocar West para revitalizar a marca está dando certo. Após um período de grande sucesso, quando chegou a ter quase quatro mil lojas espalhadas pelo mundo, a Gap perdeu muito do prestígio nos últimos anos e vem fechando operações inteiras, como aconteceu aqui no Brasil.

A expectativa da empresa é movimentar US$ 1 bilhão por ano em vendas de produtos criados por West. A aposta é alta. Tanto que investiu pesado para fechar o contrato. Embora o valor oficial da negociação não tenha sido divulgado, o rapper afirmou, em entrevista ao apresentador Nick Cannon, que seu patrimônio saltou de US$ 3,3 bilhões para US$ 5 bilhões após o acordo.

Embora seja principalmente conhecido por sua música, Kanye West já mostrou que tem talento para o design de roupas e tênis. Seus primeiros sucessos na moda vieram com a Nike, ainda em 2009. Desenvolveu dois modelos do Air Yeezy, que hoje podem custar mais de US$ 10 mil.

Desde 2014 tem uma parceria com a Adidas. Com controle criativo total, ele tem lançado modelos de sneakers que custam cerca de R$ 1,5 mil no Brasil e costumam esgotar em horas. Depois, aparecem em sites de revenda com preços inflacionados. Esse fenômeno tem sido observado também nas roupas desenhadas para a Gap. A primeira jaqueta já é encontrada por valores três vezes maiores que os US$ 200 cobrados originalmente.

Continua após a publicidade

Publicidade