Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

Artista é retirada à força do palco do TEDx

Deborah de Robertis foi arrastada por um membro da organização enquanto se apresentava; responsáveis pelo evento perderam a licença de uso da marca TEDx

Por Redação Atualizado em 7 mar 2018, 18h56 - Publicado em 6 mar 2018, 18h58

Os organizadores do TEDxBruxelas perderam a licença de uso da marca TEDx após tirarem à força a artista Deborah de Robertis do palco do evento na capital da Bélgica, nesta segunda-feira. Segundo comunicado divulgado pela fundação responsável pelo TED, a artista de Luxemburgo foi retirada por um dos organizadores que não concordava com o conteúdo de sua apresentação, uma performance artística. Em vídeos divulgados pelas redes sociais, é possível ver que a artista é arrastada para fora do palco por um dos organizadores.

“Nós avaliamos a situação e conversamos com o organizador”, diz a nota da fundação. Apesar de entendermos que há momentos em que é difícil decidir como reagir a uma situação, essa resposta foi profundamente inapropriada. Nós estamos revogando imediatamente a licença do TEDxBruxelas concedida a esse indivíduo.”

O TED é uma série de conferências que acontece desde 1990 com palestras curtas na Europa, na Ásia e na América. O TEDx foi criado em 2009 para disseminar o modelo de curtas apresentações pelo mundo – indivíduos ou organizações podem adquirir a licença de uso da marca e planejar suas próprias conferências, de maneira independente. Em Bruxelas, o curador do evento é o professor e político Rudy Aernoudt.

Continua após a publicidade

Deborah De Robertis ficou conhecida em 2014, ao expor suas partes íntimas em frente à pintura L’Origine du Monde (A Origem do Mundo), de Gustave Courbet, no Museu d’Orsay, em Paris. Nos anos seguintes, ela repetiu o ato no mesmo museu, em frente ao quadro Olympia, de Édouard Manet, e no Louvre, em frente à Mona Lisa, de Leonardo da Vinci. Nas ocasiões, foi retirada das instituições.

O site do TEDxBruxelas afirma que Deborah falaria sobre o olhar, o genital feminino e a “mecânica da censura aplicada pelos museus ao seu trabalho, o que denuncia a ausência do ponto de vista feminino na história da arte”. Durante a conferência, a artista apareceu sentada em uma cadeira, cercada de dançarinos. Em nenhum momento ela tirou a roupa ou exibiu o corpo – mas no telão atrás de si, mostrou imagens de suas performances nos museus.

  • Quando Deborah foi arrastada do palco, seus seios acabaram expostos. Segundo o site Charlie, parte do público pensou que a retirada da artista fazia parte da performance e chegou a aplaudir. Alguns minutos depois, um dos organizadores do evento subiu ao palco e pediu desculpas pelo que havia acontecido, afirmando que a performance não estava de acordo com os valores do TEDx. Segundo a organização afirmou ao site do jornal Het Laatste Nieuws, a artista descumpriu termos do contrato. A polícia foi chamada e registrou dois boletins de ocorrência, um da parte da artista e outro da organização.

    Em sua página no Facebook, a artista protestou. “Revogar a licença dos organizadores não é o suficiente para apoiar a liberdade de expressão”, escreveu. “Eu quero que meu vídeo completo seja publicado no site do TEDx como todos os outros vídeos, caso contrário será uma censura dupla. Como compensação e para mostrar verdadeiro apoio, o Ted Talks deveria me convidar para apresentar a versão não-censurada da minha conferência.”

     

     

    Continua após a publicidade
    Publicidade