Clique e Assine VEJA por R$ 9,90/mês
Continua após publicidade

Após sucessivos fracassos, DC acerta em ‘O Esquadrão Suicida’

O filme, que não é exatamente uma continuação daquele lançado em 2016, tem personagens divertidos, mortes absurdas e visual estonteante

Por Felipe Branco Cruz Materia seguir SEGUIR Materia seguir SEGUINDO 5 ago 2021, 10h48

O novo filme do Esquadrão Suicida não é bem uma continuação do primeiro, tampouco um reboot. A confusão já começa no título. O de 2016 foi chamado apenas de Esquadrão Suicida e foi um fracasso de público e crítica. Já este segundo, que estreia nesta quinta-feira, 5 de agosto, tem o artigo “O” antes do nome. O estratagema criado pela DC talvez tenha sido a maneira mais honrosa de assumir o desastre que foi a primeira versão sem, no entanto, descartá-la por completo. A boa notícia: desta vez, parece que ela acertou a mão. A história é divertida, violenta e não se leva a sério. Tudo o que o público esperava dessa trupe de supervilões desajustados.

Embora Will Smith não retorne nesta versão, quatro atores do elenco original estão de volta: Jai Courtney, como Capitão Bumerangue; Margot Robbie, como Arlequina; Joel Kinnaman, como Rick Flag; e Viola Davis, como a chefona Amanda Waller. A novidade é o ator Idris Elba, que dá vida a Robert DuBois, o Sanguinário. O personagem é bastante parecido com o Pistoleiro, de Will Smith, mas mais violento. A DC não quis simplesmente substituir Smith e, sim, incluir um novo vilão, no caso do ator retornar em um futuro filme.

Feita as devidas ressalvas, a DC conseguiu em O Esquadrão Suicida fazer um de seus melhores filmes em anos. O responsável pela guinada atende por James Gunn, o mesmo diretor de Guardiões da Galáxia Vol. 1 e Vol. 2. Além do humor (que mistura escatologia, palavrões e mortes para lá de, digamos, criativas), há ainda os figurinos dos vilões. Eles são supercoloridos, num exagero visual que nunca teve espaço na DC. Tudo herança da experiência que o diretor acumulou lá na concorrente Marvel. A cereja do bolo é o Tubarão Rei, um tubarão falante, meio burro, que é dublado por ninguém menos que Sylvester Stallone e que, com sua voz cavernosa, dá o tom ideal ao personagem. A menção honrosa fica para Alice Braga que, embora tenha uma participação rápida interpretando uma líder rebelde, é responsável por alguns momentos divertidos da trama.

Continua após a publicidade

No enredo, um grupo de supervilões é recrutado para realizar tarefas impossíveis. Se bem-sucedidos, ganham uma redução de pena. O problema é que as missões são, como diz o título, suicidas. Entra aqui um dos pontos positivos da decisão da DC de não descartar completamente o primeiro filme, mas também não se preocupar em fazer conexões com esta nova história. Como o público já conhece a função do Esquadrão, o roteiro se livrou da responsabilidade de explicar como ele funciona ou fazer aqueles intermináveis apartes para apresentar cada vilão. Eles surgem – eventualmente morrem – e é isso. O foco é o tiro, a porrada e a bomba. E, convenhamos, não é preciso muito mais do que isso para um filme do gênero.

Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

Domine o fato. Confie na fonte.

10 grandes marcas em uma única assinatura digital

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de 9,90/mês*

ou
Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Veja impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de 49,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$118,80, equivalente a 9,90/mês.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.