Veja Digital - Plano para Democracia: R$ 1,00/mês

Além do ‘BBB22’: pesquisa revela como brasileiro vê reality shows

Estudo realizado com mais de 1 000 pessoas expõe preferência do público por programas e diferença na forma de consumo entre as gerações

Por Amanda Capuano Atualizado em 24 mar 2022, 11h27 - Publicado em 24 mar 2022, 09h59

A empresa de tecnologia MindMiners acaba de divulgar um estudo inédito sobre a relação dos brasileiros com reality shows. Sem nenhuma surpresa, o Big Brother é o queridinho dos espectadores, preferido por 59% dos entrevistados, seguido por Masterchef (34%) e The Voice Brasil (32%). Chama atenção, porém, outro detalhe: questionados sobre qual seria o melhor apresentador de realities, Pedro Bial, que está longe do BBB desde 2016, foi o mais citado – só após seu nome é que aparece o de Tadeu Schmidt, atual titular do posto.

Em relação ao público, os millenials, já na casa dos 30 e 40 anos, são os que mais consomem reality shows, mas quem se diverte mesmo são os boomers (acima dos 60) e a geração Z, os jovens do momento. Enquanto 60% do público alegam assistir às atrações para passar o tempo, 78% dos boomers apontam a diversão como motivo principal, seguidos pela geração Z, com 65% assinalando a mesma opção.

Isso se reflete, também, na forma de consumir os programas. Segundo os dados da pesquisa, 60% dos entrevistados consomem algum reality diariamente, e 67% deles por meio da TV aberta. Entre os jovens, a situação é um pouco diferente: apesar de a geração Z também bater cartão na TV aberta, eles são maioria quando o assunto é acompanhar realities no streaming (63%) e também nas redes sociais, já que mais da metade deles (55%) alega dar uma espiadinha nos programas por postagens em lugares como Twitter e Instagram – o que explica a presença constante de programas como o BBB nos assuntos mais comentados online.

Outro ponto coberto pela pesquisa é a participação de famosos: enquanto 42% das pessoas acreditam que as celebridades aumentam o interesse pelos reality shows, 68% dos entrevistados afirmam que preferem que o ganhador seja uma pessoa comum. A opinião ajuda a elucidar o fato de que, desde que famosos passaram a participar do BBB, em 2020, nenhum saiu vencedor do programa. Neste ano, porém, os favoritos ao prêmio parecem fazer parte do chamado “camarote”. É esperar para ver se os humores da plateia vão mudar de fato.

Continua após a publicidade


Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique. Assine VEJA.

Plano para Democracia

- R$ 1 por mês.

- Acesso ao conteúdo digital completo até o fim das eleições.

- Conteúdos exclusivos de VEJA no site, com notícias 24h e acesso à edição digital da revista no app.

- Válido até 31/10/2022, sem renovação.

3 meses por R$ 3,00
( Pagamento Único )

Digital Completo



Acesso digital ilimitado aos conteúdos dos sites e apps da Veja e de todas publicações Abril: Veja, Veja SP, Veja Rio, Veja Saúde, Claudia, Placar, Superinteressante,
Quatro Rodas, Você SA e Você RH.

a partir de R$ 9,90/mês

ou

30% de desconto

1 ano por R$ 82,80
(cada mês sai por R$ 6,90)