Clique e assine a partir de 8,90/mês

Além de ginecologista, ‘BBB15’ merece visita de psicólogo

O drama e o choro foram os protagonistas no jantar dos confinados

Por Amábile Reis - 26 fev 2015, 13h54

Já virou tradição. As festas do BBB15 são um mar de lágrimas e lamentações, que dariam inveja à protagonista da novela mexicana Maria do Bairro. Nessa quarta-feira, o elenco manteve o hábito e, ao invés de aproveitar o jantar, já que todos estão na xepa, eles preferiram dramatizar os 37 dias de confinamento. Amanda sofreu pelo caso de amor antigo e mal resolvido com Fernando. O líder da semana, por sua vez, lamuriou a falta de Aline no reality e arranjou tempo para criticar algumas atitudes de Talita. A aeromoça, que foi comparada com a última eliminada Angélica, participou do chororô e ainda se comprometeu a não magoar Adrilles daqui para frente. Por assim dizer, além de consultas com ginecologistas, a produção deveria considerar um atendimento psicológico para os participantes.

Amanda, por exemplo, precisa urgentemente superar o amor não correspondido. Desde a saída de Aline, sua rival e namorada de Fernando, uma chama de esperança reacendeu no coração solitário da paulista. Afinal, como a própria disse, ela não vê problema nenhum em ser o plano B do galã. Antes do jantar, a empresária avisou Tamires: “Está brabo o clima, vou ser bem sincera”. Tami, muito educada, tentou avisar que só percebia isso da parte da sister, que respondeu irritada: “Ele que está vindo falar comigo toda hora”. Para piorar a situação, na festa, Luan incentivou o lado “stalker” da jovem. “A gente percebe a troca de olhares entre vocês”, diz o ex-militar de imaginação fértil.

Leia também:

Cézar congestiona telefone da Globo — e outras pérolas do ‘BBB15’

‘BBB15’: ‘Não quero ver Fernando na final’, diz Angélica

Médica visita ‘BBB15’ e aconselha Talita a usar camisinha

Do outro lado, Fernando passou boa parte do tempo chorando para Talita. O brother, jogador nato, como explicou Rafael, está tentando fazer a linha de estratégia do vencedor Alemão – um jovem “injustiçado” que se envolveu com uma mulher (Amanda, nesse caso) brevemente e foi vítima com a eliminação de seu verdadeiro amor (Aline). Como é de lágrimas que vivem os mocinhos, o carioca foi logo abrindo o berreiro para Talita sobre a saudade que tem do namoro de poucas semanas de duração. “Eu me sentia muito forte e hoje não me sinto mais.”

O efeito dominó prosseguiu quando o produtor cultural quis bancar o conselheiro com a goiana. “Você tem que parar de bater boca. Segure a onda. Tem coisa que você não precisa falar”, disse, antes de compará-la à Angélica, ex-participante que, até agora, teve a maior rejeição do público na edição, com 69% dos votos. Talita então foi chorar sozinha e, no meio do caminho, precisou consolar Adrilles, o apaixonado xarope da “nave louca”. “Por favor, me despreza para eu sair um pouco do foco da Tamires”, o rapaz solicitou. A sister, polida (só que não), retrucou: “Jamais ficaria com você, nem que estivesse muito louca”. Por incrível que pareça, a grosseria teve efeito positivo. “A gente fez um pacto: ele não vai votar em nenhuma mulher, e eu não vou votar nele”, disse Talita sobre o acordo com Adrilles ao narrar a história a Rafael.

Adrilles não deveria estar preocupado com o paredão. Não mais que Cézar. O caubói que faz a Suíça dentro do reality, sempre em cima do muro, pode ser o próximo alvo de votação dos colegas. Rafael e Fernando arquitetam planos para tentar prever como será o embate de domingo. O carioca se sente ameaçado, mas o ex-jogador de futebol tenta acalmá-lo. “No momento, acho que tem outras pessoas que estão muito mais na reta do que você. Acho que a casa vai no caubói”, diz Rafael. Tudo fica na dependência da prova do líder que acontece hoje e pode ajudar a definir o jogo para semana que vem.

Continua após a publicidade
Publicidade