Clique e Assine a partir de R$ 9,90/mês

Brasil é o sétimo país com mais empreendedoras no mundo

Dos 52 milhões de empreendedores no país, 30 milhões -- ou 57,7% -- são do sexo feminino

Por Sabrina Brito Atualizado em 11 fev 2022, 17h34 - Publicado em 10 fev 2022, 10h00

De acordo com dados do Global Entrepreneurship Monitor 2020, pesquisa realizada em parceria com o Sebrae, o Brasil conta com mais de 30 milhões de empreendedoras, de um total de 52 milhões. O número torna o país o sétimo com mais empreendedores do sexo feminino no mundo.

Entre os microempreendedores individuais (MEI), as mulheres também formam uma fatia significativa, representando 48% do total. O levantamento apontou ainda que elas costumam ter preferência pelos segmentos de beleza, moda e alimentação.

Ainda assim, alguns nichos resistem, de certa forma, à presença feminina. É o caso, por exemplo, das fintechs, ou empresas ligadas a serviços financeiros que se baseiam na tecnologia.

Mas isso não significa que não haja importantes nomes femininos no meio das fintechs. É o caso de Leonor Coni, fundadora do Confiance Bank, banco digital que busca incentivar o empreendedorismo por meio de plataformas digitais voltadas ao crescimento de negócios.

“O Confiance Bank nasceu com o propósito de contribuir para o desenvolvimento dos pequenos negócios e profissionais autônomos e para ajudá-los a ter mais receita, totalmente diferente de um banco tradicional”, conta Leonor.

Desse modo, há plataformas distintas para motoristas de aplicativo, delivery, divulgação de imóveis e agências de carros. Além disso, por um preço menor, o Confiance Bank proporciona acesso a um centro digital de cursos à distância.

Segundo Leonor, a ideia por trás do banco veio da vontade de ajudar outros empreendedores como ela a fazer os negócios crescerem. “Como mulher e empresária, eu sei dos desafios que enfrentamos todos os dias, e foram eles que me levaram a criar o Confiance Bank”, declara.

Existem, é claro, diversos outros casos de mulheres que lutam diariamente para fazer seus empreendimentos prosperarem. No Brasil, foram empreendedoras que criaram, por exemplo, plataformas que trazem informações e acolhimento durante a menopausa, conhecida como Plenapausa — solução criativa que apoia as mulheres durante essa fase frequentemente complexa da vida.

E não é só aos pequenos empreendimentos que se encontram fortes nomes femininos. Em alguns setores, mais de 20% das startups do país são atualmente fundadas por mulheres, segundo o Distrito Dataminer. Ao que tudo indica, o futuro dos negócios está, em grande parte, nas mãos delas.

Continua após a publicidade

Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique. Assine VEJA.

Impressa + Digital

Plano completo de VEJA. Acesso ilimitado aos conteúdos exclusivos em todos formatos: revista impressa, site com notícias 24h e revista digital no app (celular/tablet).

Colunistas que refletem o jornalismo sério e de qualidade do time VEJA.

Receba semanalmente VEJA impressa mais Acesso imediato às edições digitais no App.



a partir de R$ 39,90/mês

MELHOR
OFERTA

Digital

Plano ilimitado para você que gosta de acompanhar diariamente os conteúdos exclusivos de VEJA no site, com notícias 24h e ter acesso a edição digital no app, para celular e tablet. Edições de Veja liberadas no App de maneira imediata.

a partir de R$ 9,90/mês

ou

30% de desconto

1 ano por R$ 82,80
(cada mês sai por R$ 6,90)