Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês
VEJA Gente Por Cleo Guimarães Notícias sobre as pessoas mais influentes do mundo do entretenimento, das artes e dos negócios

Drake esnoba o Grammy e pede para excluírem suas indicações

Rapper canadense iria disputar dois troféus na premiação, marcada para o fim de janeiro, em Los Angeles

Por Cleo Guimarães 7 dez 2021, 17h56

O rapper canadense Drake pediu à organização do Grammy Awards que retirasse as duas indicações que recebeu para a edição 2022 do prêmio,  uma das maiores honrarias da música mundial.

‘Fiz toneladas de sexo’, diz vencedora do Oscar, sobre últimos três anos

Não é a primeira vez que o músico esnoba a Recording Academy, órgão responsável pela homenagem: em 2019, Drake surgiu de surpresa no palco para receber o troféu de melhor canção de rap por “God’s Plan” e fez um discurso de protesto em que pôs em xeque a relevância do prêmio. O áudio do microfone foi cortado na hora.

O discreto mea culpa da Netflix sobre filme com Juliana Paes e Hassum

Neste mesmo ano, o rapper veio ao Brasil para o Rock in Rio e, pode-se dizer, não fez muitos amigos. Além de ignorar solenemente os fãs no desembarque, ele não deu gorjetas aos funcionários do hotel onde se hospedou e proibiu, em cima da hora, a transmissão de seu show pelo canal de TV a cabo parceiro do festival.

A arma da Globo para evitar novos vexames dos jurados do The Voice+

Drake, 35 anos, recebeu duas indicações à próxima edição do Grammy – melhor álbum de rap por “Certified Lover Boy” e melhor performance de rap por sua canção “Way 2 Sexy”. Abriu mão de ambas. Ele ainda não disse, oficialmente, o que o levou a tomar esta decisão.

Continua após a publicidade

Publicidade