Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês
VEJA Gente Por Valmir Moratelli Notícias sobre as pessoas mais influentes do mundo do entretenimento, das artes e dos negócios

Chris Noth, o Mr. Big de ‘Sex and the City’, é acusado de estupro

Denúncias partiram de duas mulheres, que disseram ter sofrido abuso sexual em Los Angeles e Nova York, nos anos de 2004 e 2015; ator nega 'categoricamente'

Por Cleo Guimarães Atualizado em 17 dez 2021, 14h24 - Publicado em 16 dez 2021, 16h42

Intérprete do charmoso Mr. Big em “Sex and the City”, Chris Noth, 67 anos, foi acusado de agressão sexual por duas mulheres nesta quinta (16). A denúncia foi divulgada pelo The Hollywood Reporter exatamente uma semana depois do lançamento de “And Just Like That…”, série derivada de “Sex and the City”, que conta com uma breve participação de Noth.

As agressões teriam acontecido em 2004 e em 2015, em Los Angeles e em Nova York. Identificada como Zoe, a primeira vítima disse que o ator a estuprou “por trás” quando ela tinha 22 anos. Os dois teriam se conhecido no escritório de uma empresa, de onde seguiram para o apartamento do ator, em West Hollywood.

Em seu depoimento, Zoe contou que Noth a agrediu e riu quando ela lhe pediu para usar preservativo, em meio a uma experiência sexual classificada por ela como “muito dolorosa”, que a levou ao hospital logo em seguida. “Tive que dar pontos, policiais vieram, mas eu não disse quem foi que fez aquilo comigo.”

A segunda mulher disse ter conhecido Noth em 2015, quando trabalhava como garçonete em uma boate de Nova York. Depois de uma noite de bebedeira, ela aceitou o convite para ir ao apartamento do ator, onde teria sido “totalmente violada”. “Eu estava chorando quando aconteceu, me senti péssima”, disse a mulher, que tinha 25 anos à época e foi identificada como Lilly.

Noth diz que as acusações são “categoricamente falsas” e que os encontros foram consensuais. “É difícil não questionar o momento em que essas histórias foram publicadas. Não sei ao certo por que elas estão surgindo agora, mas eu sei disso: eu não agredi essas mulheres.”

Continua após a publicidade


Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique. Assine VEJA.

Impressa + Digital

Plano completo da VEJA! Acesso ilimitado aos conteúdos exclusivos em todos formatos: revista impressa, site com notícias 24h e revista digital no app, para celular e tablet.

Colunistas que refletem o jornalismo sério e de qualidade do time VEJA.

Receba semanalmente VEJA impressa mais Acesso imediato às edições digitais no App.

a partir de R$ 39,90/mês

Digital

Plano ilimitado para você que gosta de acompanhar diariamente os conteúdos exclusivos de VEJA no site, com notícias 24h e ter acesso a edição digital no app, para celular e tablet.

Colunistas que refletem o jornalismo sério e de qualidade do time VEJA.

Edições da Veja liberadas no App de maneira imediata.

a partir de R$ 19,90/mês