Clique e Assine VEJA por R$ 9,90/mês
Imagem Blog

VEJA Gente

Por Valmir Moratelli Materia seguir SEGUIR Seguindo Materia SEGUINDO
Notícias sobre as pessoas mais influentes do mundo do entretenimento, das artes e dos negócios
Continua após publicidade

A ajuda de Collor a enredo milionário da Beija-Flor com verba de Maceió

Agremiação do carnaval carioca terá patrocínio de 8 milhões de reais da capital alagoana

Por Valmir Moratelli Materia seguir SEGUIR Materia seguir SEGUINDO Atualizado em 20 Maio 2023, 14h40 - Publicado em 19 Maio 2023, 10h00

Em meio aos imbróglios com o Supremo Tribunal Federal (STF), Fernando Collor arrumou um tempinho para “ajudar” o carnaval carioca. A coluna soube que, no final de abril, a diretoria da Beija-Flor de Nilópolis se reuniu com o senador e ex-presidente em um resort em Angra dos Reis, litoral sul-fluminense. A ideia inicial era que o próximo desfile fosse focado no município de Palmeira dos Índios, cidade-natal do político. Mas outras possibilidades do estado também foram apresentadas – e a história de Rás Gonguila despertou mais interesse carnavalesco por parte dos nilopolitanos.

Pois bem. Após a reunião, a prefeitura de Maceió (AL) aprovou um patrocínio de 8 milhões de reais para a escola de samba desenvolver o enredo “Um delírio de carnaval na Maceió de Rás Gonguila”. Trata-se de um recorde financeiro obtido pela própria escola, que conseguiu em 2023 cerca de 6 milhões de reais para cantar as “maravilhas” da raça dos cavalos manga-larga.

Chama a atenção o altíssimo investimento oferecido a uma escola do carnaval carioca, visto que a capital alagoana tem apenas cinco museus e dois bons teatros. Diz o Diário Oficial do município que a contrapartida de tanto investimento será no módico valor de 1.794.800,19, “por fornecimento de bens e serviços”. Sem especificar quais seriam. A aposta é que a divulgação da cidade na festa carioca atraia turistas e investidores.

Até esta sexta-feira, 19, Collor já tinha a maioria dos votos para sua condenação no STF, onde é acusado de corrupção passiva, lavagem de dinheiro e organização criminosa. Rás Gonguila foi um maceioense que, nas primeiras décadas do século passado, promoveu o resgate histórico da cultura africana criando o lendário bloco Cavaleiro dos Montes. E a Beija-Flor, sempre favorita ao título de campeã, é comandada pelo clã do bicheiro Anísio Abraão David.

Continua após a publicidade

Após publicação da informação, o departamento de comunicação da Beija-Flor enviou uma nota à coluna negando que a escola tenha realizado “encontros com o senador Fernando Collor e que o político não teve qualquer participação [na escolha do enredo]. A proposta de cooperação foi idealizada pela Beija-Flor e levada até a Prefeitura de Maceió”.

Diário Oficial -
Diário Oficial – (./Reprodução)
Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

Domine o fato. Confie na fonte.

10 grandes marcas em uma única assinatura digital

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de 9,90/mês*

ou
Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Veja impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de 49,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$118,80, equivalente a 9,90/mês.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.