Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês
. Thomas Traumann Jornalista e consultor de comunicação, é autor de "O Pior Emprego do Mundo", sobre o trabalho dos ministros da Fazenda. Escreve sobre política e economia

A economia tirou o fôlego de Bolsonaro

Pesquisas PoderData, Ipespe e Genial/Quaest mostram que a campanha da reeleição perdeu o ímpeto com preocupação com inflação e emprego

Por Thomas Traumann 13 Maio 2022, 13h00

As três pesquisas divulgadas nesta semana indicam que a campanha da reeleição de Jair Bolsonaro perdeu o fôlego. Nesta sexta, 13, a PoderData divulgou que piorou a avaliação do governo. A diferença entre os que aprovação e desaprovam a gestão Bolsonaro subiu de 16 para 20 pontos percentuais nas últimas duas semanas. O mau humor com o governo atingiu até os evangélicos, principal segmento pró-reeleição: a aprovação caiu de 55% para 47% e a desaprovação subiu de 41% para 44%.

No PoderData, a vantagem de Lula sobre Bolsonaro é menor que de outras sondagens, mas oscilou para cima. Lula tem 42%, 2 pontos percentuais à mais, sobre 35% de Bolsonaro, que ficou estável. Desde a saída de Sergio Moro da disputa presidencial, Bolsonaro vinha crescendo constantemente. A transferência de votos, aparentemente, acabou.

O cenário estável também foi registrado pela pesquisa Ipespe, divulgada na sexta, com oscilações de Bolsonaro na margem de erro. Pelo Ipespe, no primeiro turno Lula vence Bolsonaro por 44% a 32%. No segundo, 54% a 35%. Há uma associação entre as dificuldades de Bolsonaro em seguir crescendo nas pesquisas e o estado da economia. 62% dos brasileiros acham que a economia está no rumo errado e 63% acham que os preços vão seguir subindo nos próximos meses. Perguntados sobre as prioridades do próximo presidente, 49% dos entrevistados mencionaram temas econômicos (emprego, inflação e miséria).

Na pesquisa Genial/Quaest, divulgada na quarta-feira (10/05), 58% dos brasileiros acham que atual presidente não merece um segundo mandato e 59% rejeitam votar em Bolsonaro. No cenário da Genial/Quaest, Lula tem 46% das intenções de voto no primeiro turno contra 44% dos adversários somados. No cenário com oito candidatos, Bolsonaro vem em segundo lugar com 29% das intenções de voto, seguido por Ciro Gomes com 7%.

Continua após a publicidade

Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique. Assine VEJA.

Impressa + Digital

Plano completo da VEJA! Acesso ilimitado aos conteúdos exclusivos em todos formatos: revista impressa, site com notícias 24h e revista digital no app, para celular e tablet.

Colunistas que refletem o jornalismo sério e de qualidade do time VEJA.

Receba semanalmente VEJA impressa mais Acesso imediato às edições digitais no App.

a partir de R$ 39,90/mês

Digital

Plano ilimitado para você que gosta de acompanhar diariamente os conteúdos exclusivos de VEJA no site, com notícias 24h e ter acesso a edição digital no app, para celular e tablet.

Colunistas que refletem o jornalismo sério e de qualidade do time VEJA.

Edições da Veja liberadas no App de maneira imediata.

a partir de R$ 19,90/mês