Assine VEJA por R$2,00/semana
Imagem Blog

Tela Plana Materia seguir SEGUIR Seguindo Materia SEGUINDO

Por Kelly Miyashiro
Críticas e análises sobre o universo da televisão e das plataformas de streaming
Continua após publicidade

O ‘efeito Faustão’ apontado por Luciano Huck na doação de órgãos

Apresentador recebeu convidadas que trabalham em projeto para transplantados e aproveitou o momento para falar sobre o amigo

Por Amanda Capuano Atualizado em 9 Maio 2024, 12h34 - Publicado em 8 abr 2024, 11h37

Neste domingo, 7, Luciano Huck quebrou o protocolo ao citar Faustão, ex-apresentador da Globo, durante o Domingão com Huck, desatacando a importância do colega na conscientização pela doação de órgãos. “Eu já declarei algumas vezes na televisão que sou doador, acho isso muito importante. E, muito em função do transplante do Fausto, meu amado amigo, o ano de 2023 teve mais de 1 900 doadores que possibilitaram 4 300 transplantes, 16% a mais que no ano anterior. Isso é, sem dúvida, o efeito de Fausto Silva na grande mídia”, declarou ele. 

O assunto surgiu durante o quadro The Wall, que recebeu no último programa as participantes Adriana e Liege, que atuam no Semexe TX, projeto social voltado para a promoção de atividade física para pacientes transplantados. “O que mais assusta é que cerca de 43% das famílias brasileiras ainda se recusam. Isso não faz o menor sentido. A pessoa amada não está mais ali, mas pode fazer bem para outras que estão precisando. Não tem por que não fazer. Ninguém sofre, é uma maneira de perpetuar aquela pessoa de alguma forma”, complementou Huck, incentivando a doação.

O que aconteceu com Faustão: entenda

Em agosto do ano passado, Fausto Silva passou por um transplante cardíaco depois de fica em estado crítico. Seis meses depois, em fevereiro, o apresentador também precisou transplantar um rim. Como órgão demorou mais do que o esperado para começar a funcionar no organismo, ele foi submetido a um procedimento de embolização pare resolver questões linfáticas que estavam atrasando sua recuperação, e um “tratamento potente” foi adotado para vencer a rejeição ao novo órgão.

Internado há cinquenta dias no Hospital Israelita Albert Einstein, Faustão apresentou melhora recentemente, informou sua esposa, Luciana Cardoso. “Muitas coisas aconteceram e ele tem lutado bravamente para se manter bem, com energia e disposição para colaborar com sua recuperação”, escreveu Luciana em uma publicação nas redes sociais. “Há 3 semanas, tivemos a notícia que seu corpo não estava aceitando o novo órgão. Então, um tratamento mais potente foi iniciado e há 2 dias tivemos a feliz resposta que aguardávamos: a rejeição foi vencida. A partir de agora, nossa expectativa é que o tempo traga o reequilíbrio necessário para que todo o organismo volte a funcionar em harmonia.”

Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

Domine o fato. Confie na fonte.

10 grandes marcas em uma única assinatura digital

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 2,00/semana*

ou
Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Veja impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 39,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$96, equivalente a R$2 por semana.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.