Assine VEJA por R$2,00/semana
Imagem Blog

Tela Plana

Por Kelly Miyashiro
Críticas e análises sobre o universo da televisão e das plataformas de streaming
Continua após publicidade

De Bonner a Pedro Bial: os famosos que viraram vítimas de nova deep fake

Aplicativo de jogo de azar e medicamento 'milagroso' estão usando ferramentas de inteligência artificial para clonar jornalistas e até famosos

Por Kelly Miyashiro Materia seguir SEGUIR Materia seguir SEGUINDO Atualizado em 8 Maio 2024, 16h47 - Publicado em 18 jan 2024, 18h40

Pedro Bial, William Bonner, Drauzio Varella, Cesar Tralli e Anitta estão tendo suas imagens veiculadas em vídeos que utilizam a tecnologia deep fake para clonar vozes e rostos para promover produtos de qualidade duvidosa, como remédios para calvície e jogos de azar. Bial publicou um vídeo em que acusa a Meta, empresa dona do Instagram e Facebook — redes sociais em que essas imagens circulam — de cumplicidade com o crime de fraude. Procurada por VEJA, a Meta informou que “atividades que tenham como objetivo enganar, fraudar ou explorar terceiros não são permitidas nas plataformas”.

Em um vídeo publicado em seu perfil no Instagram, Pedro Bial relatou o caso e cobrou explicações da empresa de Mark Zuckerberg. “Oi, gente, já tem alguns meses que vem circulando um vídeo deep fake da minha pessoa anunciando um suposto produto milagroso contra calvície. A fraude nem é tão bem feita, mas é o suficiente para enganar muita gente e não há dia que passe que eu não receba alerta de amigos e conhecidos, todos revoltados com essa falsificação publicitária. Imagina eu. Eu e minha equipe já fizemos seguidas denúncias nos canais dessa rede social sem nenhum resultado. Estou também na justiça contra os fabricantes do tal remédio milagroso. Sigo os passos lentos nos processos jurídicos, enquanto na internet a coisa só piora, se alastrando, então, hoje eu acuso de cumplicidade nesse crime de falsificação, fraude e charlatanismo a Meta, empresa dona do Instagram e do Facebook”, declarou o jornalista.

“Eu acuso, pois é um crime. E um crime para se realizar precisa de três fatores: a motivação para praticá-lo, mais os meios e oportunidades para tal. Pois bem, se a motivação é dos mercadores do falso remédio, os meios e as oportunidades são oferecidas pela Meta, que ainda lucra, ganha grana com esse golpe. Eu falo em meu nome, usando esse post como meu canal de defesa, mas o mesmo crime se repete com várias pessoas conhecidas, como por exemplo Drauzio Varella, que tem sua imagem fraudada para que a Meta seja cúmplice em outros crimes contra a saúde pública. Então vamos ver agora se a trilionária da Meta, de Mark Zuckerberg, vai fazer alguma coisa, se vai reparar seu crime e compensar o estrago que faz ou se vai apagar esse post de denúncia. Eu acuso”, completou.

Nos comentários do post do apresentador da Globo, a equipe de Drauzio Varella também se manifestou, já que o médico aparece com sua imagem clonada em outro vídeo, que fala sobre um medicamento para disfunção erétil e até vitamina para rejuvenescer mulheres. “Diariamente, recebemos dezenas de mensagens de pessoas que nos alertam sobre anúncios falsos e de outras que acreditaram nesses farsantes e caíram no golpe. Essas propagandas enganosas não apenas abalam a reputação de quem é alvo delas, como também colocam em risco a saúde das pessoas, que caso recebam e façam uso desses ‘medicamentos’ podem acabar tendo problemas sérios. Isso não pode continuar acontecendo. Apenas o nosso alerta não é o suficiente, é preciso que as plataformas se posicionem e façam algo. Dr. Drauzio nunca fez e nunca fará propagada de medicamentos”, escreveu a página.

Um vídeo que usa a imagem de William Bonner e simula uma reportagem do Jornal Nacional fala sobre a liberação de dinheiro esquecido em bancos. Já Cesar Tralli aparece em uma gravação falsa do Jornal Hoje falando sobre um jogo no estilo Subway Surfers — de corrida infinita — que estaria dando prêmios em dinheiro. A propaganda também utiliza a voz de outros famosos, como Anitta.

Continua após a publicidade

Confira a nota de posicionamento da Meta na íntegra:

“Atividades que tenham como objetivo enganar, fraudar ou explorar terceiros não são permitidas em nossas plataformas e estamos sempre aprimorando a nossa tecnologia para combater atividades suspeitas. Também recomendamos que as pessoas denunciem quaisquer conteúdos que acreditem ir contra os Padrões da Comunidade do Facebook, das Diretrizes da Comunidade do Instagram e os Padrões de Publicidade da Meta através dos próprios aplicativos.”

Acompanhe notícias e dicas culturais nos blogs a seguir:

Tela Plana para novidades da TV e do streaming
O Som e a Fúria sobre artistas e lançamentos musicais
Em Cartaz traz dicas de filmes no cinema e no streaming
Livros para notícias sobre literatura e mercado editorial

Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

Domine o fato. Confie na fonte.

10 grandes marcas em uma única assinatura digital

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 2,00/semana*

ou
Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Veja impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 39,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$96, equivalente a R$2 por semana.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.