Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês
Reinaldo Azevedo Por Blog Blog do jornalista Reinaldo Azevedo: política, governo, PT, imprensa e cultura

Estou me oferecendo para os bancos, mesmo sem entender nada do assunto; só quero o salário

Há ao menos um aspecto quase engraçado na defesa que Antônio Cláudio Mariz de Oliveira faz de Ayanna Tenório, ex-diretora de do Banco Rural. Ela pertencia à área de “compliance” do banco, que cuida justamente de verificar se as regras internas e os procedimentos legais estão sendo cumpridos pela empresa. Mariz insiste que ela era […]

Por Reinaldo Azevedo Atualizado em 31 jul 2020, 08h10 - Publicado em 8 ago 2012, 18h24

Há ao menos um aspecto quase engraçado na defesa que Antônio Cláudio Mariz de Oliveira faz de Ayanna Tenório, ex-diretora de do Banco Rural. Ela pertencia à área de “compliance” do banco, que cuida justamente de verificar se as regras internas e os procedimentos legais estão sendo cumpridos pela empresa. Mariz insiste que ela era “completamente ignorante em matéria de finanças”. Então tá. Estou me oferecendo às maiores instituições financeiras do país. A exemplo de Ayanna, também não entendo nada do assunto. Mas aceito receber o salário. Para fazer o quê? Ah, sei lá… Posso fazer como Rogério Tolentino, segundo o seu advogado, que viajou a Portugal com Marcos Valério para comer bacalhau e pastéis de Santa Clara. Mariz de Oliveira, um dos advogados mais caros e de maior reputação do país, diz que Ayanna está vivendo quase à míngua. Não perguntarei quem paga seus honorários porque esse é um assunto privado.

Publicidade