Clique e Assine a partir de R$ 9,90/mês
Reinaldo Azevedo Por Blog Blog do jornalista Reinaldo Azevedo: política, governo, PT, imprensa e cultura

APEOESP: A TORRE DE BEBEL

No dia 13, escrevi aqui um post sobre uma manifestação bucéfala organizada pela Apeoesp, o sindicato dos professores da rede oficial de ensino do estado. Filiado à CUT, foi transformado num braço do PT, como se todos os professores fossem petistas! O governador José Serra chamou um dos que faziam arruaça de “energúmeno”. Dei o […]

Por Reinaldo Azevedo Atualizado em 31 jul 2020, 15h51 - Publicado em 24 fev 2010, 17h05

livros-queimados

Livros queimados no centro de São Paulo

No dia 13, escrevi aqui um post sobre uma manifestação bucéfala organizada pela Apeoesp, o sindicato dos professores da rede oficial de ensino do estado. Filiado à CUT, foi transformado num braço do PT, como se todos os professores fossem petistas! O governador José Serra chamou um dos que faziam arruaça de “energúmeno”. Dei o maior apoio. Isto mesmo: energúmeno!!! O post está aqui.

Escrevi então:
(…) representantes da Apeoesp, saibam os leitores que não são de São Paulo, promoveram uma queima de livros no centro de São Paulo, coisa de fazer inveja à Alemanha dos anos 30, porque se opunham à implementação de um currículo-base em todas as escolas do estado. O sindicato, acreditem, promove uma campanha contra um programa de qualificação dos professores promovido pela Secretaria de Educação. Os que foram xingar o governador em Guararapes não estavam reivindicando nada. A categoria nem está em campanha salarial. Apenas cumpriam uma tarefa partidária.

Maria Izabel Azevedo Noronha, que comanda aquele que talvez seja o mais brucutu dos sindicatos paulistas, é membro do Conselho Nacional de Educação!!! Qual é a qualificação desta senhora para integrar grupo tão seleto? Ora, é sindicalista. E, como se nota, despacha os tontons-maCUTs para torrar a paciência dos adversários do PT.

É isso aí! É preciso chamar esses valentes pelo nome: “Energúmenos!” É preciso denunciar os seus métodos. A população aplaude!

Não gostou!
Maria Izabel não gostou. Ficou brava. Ela tem um blog (lá vou eu tirar a página dela da obscuridade). E mandou ver:

Continua após a publicidade

Um ataque baixo que não merece resposta
Publiquei há algum tempo, neste espaço, texto sobre o papel de setores da mídia na tentativa de desqualificação dos professores da rede estadual de ensino de São Paulo.
(…)
Pois bem, a tentativa de nos desqualificar continua. Agora, um senhor chamado Reinaldo Azevedo, ligado à revista Veja e conhecido por suas posições reacionárias e preconceituosas, publicou texto em seu blog atacando a APEOESP e a minha pessoa. Para tanto, repete uma deslavada mentira sobre termos promovido “queima de livros em praça pública”, chama a APEOESP de “brucutu” e questiona minha legitimidade para compor o Conselho Nacional de Educação.
Pensei em responder, mas, quando li todo o texto e verifiquei que a maior parte dele é dedicado a bajular o governador José Serra, confesso que me senti totalmente desestimulada de fazê-lo, pois o autor carece de seriedade e não merece resposta de minha parte. Entretanto, buscarei as competentes vias judiciais, tendo em vista os ataques que foram feitos a mim e à APEOESP.
Não preciso demonstrar a este senhor que tenho competência e legitimidade para fazer parte do Conselho Nacional de Educação. Minha atuação pode ser acompanhada permanentemente pelos professores, demais profissionais da educação e pela sociedade e o trabalho que ali desenvolvo fala por si.

Comento
Ataques à Apeoesp uma ova! Ataquei o aparelhamento político do sindicato. Desacostumada a conviver com a divergência, entendo que esta senhora fique zangada com o meu texto. Será que todos os professores se sentem bem representados por sua militância?

Isto mesmo: vá à Justiça, minha senhora! Será uma excelente oportunidade para a senhora, o seu grupo e o seu partido aprenderem a conviver com o direito constitucional à crítica. Seu texto é uma piada em si: reclama das minhas posições “preconceituosas e reacionárias” sem dizer por que seriam uma coisa e outra — o que é, no mínimo, manifestação de preconceito. Afinal, como é mesmo?, a senhora prefere não responder, não é? Eu já desconfiava.

Está nervosa por quê? Afirmei que senhora está no Conselho Nacional de Educação porque é sindicalista. E não é verdade? Ou terá sido por sua grande contribuição ao estudo da Língua Portuguesa? A senhora considera uma ofensa ser chamada de “sindicalista”?

QUEIMA DE LIVROS, SIM! As fotos estão aí no alto. Foi noticiado em toda parte. Rigorosamente a prática dos nazistas na Alemanha. Gente que queima livros não merece minha estima, meu respeito, minha consideração. Acredito que muitos professores também se sintam ofendidos com o que considero descarado personalismo de sua gestão à frente da Apeoesp. Entro no site do sindicato e dou de cara com esta imagem:

blog_bebel_palavra31

O nome do link é “Blog da Bebel”. Uiuiuiui!!! Bebel? Não se trata de um esforço isolado para aparecer, não é mesmo, minha senhora? Há outros. Não que a foto não tenha lá oi seu encanto. Jamais condenei uma pessoa, E OS LEITORES TAMBÉM NÃO O FARÃO, por tentar parecer bonita e catita — com a mãozinha entre escondendo e mostrando seu ar maroto — ao lado de também tentar parecer inteligente e profunda.

Leia o Artigo 5º da Constituição, Bebel! E pare de fazer da Apeoesp a sua Torre de Bebel.

Continua após a publicidade

Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique. Assine VEJA.

Impressa + Digital

Plano completo de VEJA. Acesso ilimitado aos conteúdos exclusivos em todos formatos: revista impressa, site com notícias 24h e revista digital no app (celular/tablet).

Colunistas que refletem o jornalismo sério e de qualidade do time VEJA.

Receba semanalmente VEJA impressa mais Acesso imediato às edições digitais no App.



a partir de R$ 39,90/mês

MELHOR
OFERTA

Digital

Plano ilimitado para você que gosta de acompanhar diariamente os conteúdos exclusivos de VEJA no site, com notícias 24h e ter acesso a edição digital no app, para celular e tablet. Edições de Veja liberadas no App de maneira imediata.

a partir de R$ 9,90/mês

ou

30% de desconto

1 ano por R$ 82,80
(cada mês sai por R$ 6,90)