Assine VEJA por R$2,00/semana
Imagem Blog

Radar

Por Robson Bonin
Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Gustavo Maia, Nicholas Shores e Ramiro Brites. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.
Continua após publicidade

PGR jogou no lixo 349 horas de investigações da CPI da Pandemia

Do gabinete paralelo ao boicote a vacinas, passando pela corrupção em contratos da Saúde e a aposta na cloroquina; procuradoria livrou todo mundo

Por Robson Bonin Materia seguir SEGUIR Materia seguir SEGUINDO Atualizado em 26 jul 2022, 10h09 - Publicado em 26 jul 2022, 09h31

Em quase seis meses de investigações, a CPI da Pandemia promoveu 349 horas de depoimentos transmitidos ao vivo que chocaram o país ao revelarem uma série de atos temerários do governo durante a pandemia.

Parentes de vítimas choraram ao vivo a saudade de seus familiares. Ministros do governo de Jair Bolsonaro tornaram-se investigados por atuarem de modo a agradar o presidente e não seguindo orientações da ciência. Quem não fez o serviço sujo, foi exonerado. A lista de barbaridades foi grande.

A opção por boicotar deliberadamente a compra de vacinas, o atraso na negociação de imunizantes da Pfizer — quando o mundo lutava para conseguir as doses –, as mortes por falta de oxigênio em Manaus, as tentativas de boicotar a contagem de mortos da pandemia, os contratos superfaturados do Ministério da Saúde negociados por pastores amigos de Jair Bolsonaro e a primeira-dama Michelle, o gabinete paralelo do Planalto dedicado a espalhar desinformação sobre a doença que matou quase 700.000 brasileiros…

Um deputado aliado de Bolsonaro foi ao Alvorada denunciar diretamente ao presidente um esquema de corrupção na compra de vacinas da Índia. Bolsonaro esbravejou e acusou o deputado Ricardo Barros, líder de seu governo, mas nada fez. Os documentos vieram a público, um servidor do Ministério da Saúde revelou a fraude, apontou envolvidos, mas tudo isso hoje virou história com os pedidos de arquivamento da PGR nesta segunda.

Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

Domine o fato. Confie na fonte.

10 grandes marcas em uma única assinatura digital

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 2,00/semana*

ou
Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Veja impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 39,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$96, equivalente a R$2 por semana.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.