Veja Digital - Plano para Democracia: R$ 1,00/mês
Radar Por Robson Bonin Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Gustavo Maia, Laísa Dall'Agnol e Lucas Vettorazzo. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

O encontro do presidente português com Lula — e o café frio de Bolsonaro

Presidente de Portugal viria ao Brasil para encontrar Lula, não o chefe do Planalto e não fez questão de esconder isso

Por Robson Bonin Atualizado em 4 jul 2022, 09h22 - Publicado em 2 jul 2022, 10h06

Restam menos de seis meses para o fim do mandato de Jair Bolsonaro. Nessa fase, costuma-se dizer que o inquilino do Planalto sem muita chance de reeleição já começa a sentir o café esfriar.

Bolsonaro ainda tem muitos instrumentos da máquina do Planalto para tentar virar o jogo contra Lula? Tem. Mas o fato de o presidente de Portugal, Marcelo Rebelo, vir ao Brasil e encontrar primeiro o petista, para só depois almoçar com Bolsonaro é sinal clássico de que a expectativa de poder já não mora apenas em Brasília.

Na política, o que decide alianças eleitorais é justamente isso: expectativa de poder. Quem tem, costuma ouvir o telefone tocar com mais frequência. Quem não tem… Ao responder sobre o deselegante ato de Bolsonaro, de convidar para um almoço e depois desconvidar, o presidente português mostrou um lado ainda mais duro ao bolsonarismo. Ele viria ao Brasil de todo jeito. Encontraria Lula de todo jeito. Encontraria Michel Temer também. Bolsonaro não estava na agenda inicial. O presidente português não fazia lá muita questão, tanto que saiu-se com essa ao falar do episódio.

“Sabendo desta viagem, o presidente insistiu muito para convidar para ir a Brasília… (O almoço) não constava sequer do primeiro programa da visita (ao Brasil)… É possível o almoço? Muito bem. Não é possível? Ninguém morre”, disse Rebelo.

Continua após a publicidade


Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique. Assine VEJA.

Plano para Democracia

- R$ 1 por mês.

- Acesso ao conteúdo digital completo até o fim das eleições.

- Conteúdos exclusivos de VEJA no site, com notícias 24h e acesso à edição digital da revista no app.

- Válido até 31/10/2022, sem renovação.

3 meses por R$ 3,00
( Pagamento Único )

Digital Completo



Acesso digital ilimitado aos conteúdos dos sites e apps da Veja e de todas publicações Abril: Veja, Veja SP, Veja Rio, Veja Saúde, Claudia, Placar, Superinteressante,
Quatro Rodas, Você SA e Você RH.

a partir de R$ 9,90/mês

ou

30% de desconto

1 ano por R$ 82,80
(cada mês sai por R$ 6,90)