Clique e Assine VEJA por R$ 9,90/mês
Imagem Blog

Radar

Por Gustavo Maia (interino) Materia seguir SEGUIR Seguindo Materia SEGUINDO
Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Nicholas Shores e Ramiro Brites. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.
Continua após publicidade

O conselho de Geddel Vieira Lima ao candidato de Lula na Bahia

Preso após descoberta de bunker com R$ 51 milhões em Salvador, o ex-ministro de Temer orientou Jerônimo Rodrigues a não ir aos debates contra ACM Neto

Por Lucas Vettorazzo Materia seguir SEGUIR Materia seguir SEGUINDO , Gustavo Maia Materia seguir SEGUIR Materia seguir SEGUINDO Atualizado em 10 out 2022, 13h16 - Publicado em 10 out 2022, 11h59

Condenado à prisão no caso do bunker com 51 milhões de reais encontrados pela PF em Salvador, o cacique emedebista Geddel Vieira Lima aconselhou Jerônimo Rodrigues, o candidato do PT ao governo da Bahia, a não participar de debates no segundo turno contra ACM Neto (União Brasil).

O ex-ministro do governo Temer ficou longe da política por cinco anos e voltou a dar as cartas nestas eleições. Ele está em liberdade condicional desde fevereiro e trabalhou para a indicação do nome do emedebista Geraldo Júnior na vice da chapa de Rodrigues ao governo. Pela primeira vez em 28 anos a disputa na Bahia será decidida no segundo turno. Rodrigues teve 49% do votos contra 40% de ACM Neto no primeiro turno.

O cacique disse para Rodrigues não ir a debates e dedicar o seu tempo de campanha para outras coisas, como receber prefeitos e aliados e fazer caminhadas pelo interior. “Eu quero dizer uma coisa como integrante do MDB, minha opinião, de forma clara: Jerônimo, não vá a debate algum. As propostas já estão claras, as diferenças estão estabelecidas, os apoios estão definidos. Você tem o apoio pessoal, político, intransigente de Luiz Inácio Lula da Silva, homem que teve aqui [na Bahia] 70% dos votos, e que terá muito mais no segundo turno”, orientou.

O emedebista minimizou o impacto que a ausência no debate teria sobre a campanha de Rodrigues e disse para o aliado não aceitar a pecha de “fujão”. “No mais, deixa ele [ACM Neto] espernear, ficar chamando de fujão, disso, daquilo outro, aquele lero-lero que a gente conhece. E não vá não é por nada, não, é pra você não perder dois, três dias treinando, conversando, discutindo sobre coisas que a Bahia já sabe. Vá cuidar de ir atrás dos votos, porque o MDB quer contribuir pra que você tenha uma vitória expressiva no segundo turno”, aconselhou.

Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

Domine o fato. Confie na fonte.

10 grandes marcas em uma única assinatura digital

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de 9,90/mês*

ou
Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Veja impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de 49,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$118,80, equivalente a 9,90/mês.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.