Clique e Assine VEJA por R$ 9,90/mês
Imagem Blog

Radar

Por Gustavo Maia (interino) Materia seguir SEGUIR Seguindo Materia SEGUINDO
Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Nicholas Shores e Ramiro Brites. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.
Continua após publicidade

Lula ainda não despachou com nove de seus 37 ministros

O presidente está prestes a completar 40 dias de governo

Por Gustavo Maia Materia seguir SEGUIR Materia seguir SEGUINDO , Ramiro Brites Materia seguir SEGUIR Materia seguir SEGUINDO 8 fev 2023, 06h01

Prestes a completar 40 dias de governo, o presidente Lula ainda não abriu sua agenda oficial para despachar com nove dos seus 37 ministros.

Nesta quarta-feira, por exemplo, a ministra dos Esportes, Ana Moser, teve sua primeira reunião com o chefe, no Palácio do Planalto, acompanhada pelo presidente da Agência Mundial Antidoping, Witold Bańka. Além dela, outros 27 integrantes do primeiro escalão do governo já tiveram encontros registrados na agenda do presidente.

A ministra do Meio Ambiente e Mudança do Clima, Marina Silva, é uma das que não tiveram a oportunidade de se reunir com Lula até o momento, assim como quatro de suas colegas: Anielle Franco (Igualdade Racial), Cida Gonçalves (Mulheres), Daniela Carneiro (Turismo) e Margareth Menezes (Cultura).

Completam a lista dos ausentes os ministros André de Paula (Pesca e Aquicultura), Carlos Lupi (Previdência Social), Juscelino Filho (Comunicações) e Márcio França (Portos e Aeroportos).

Continua após a publicidade

Esse levantamento não considera a reunião ministerial ocorrida no dia 6 de janeiro, que contou com a presença de todo o primeiro escalão do governo, e nem os eventos de posse prestigiados por Lula.

Veja a seguir os nomes dos ministros que já se reuniram com o presidente:

  • Alexandre Padilha (Relações Institucionais)
  • Alexandre Silveira (Minas e Energia)
  • Ana Moser (Esportes)
  • Camilo Santana (Educação)
  • Carlos Fávaro (Agricultura e Pecuária)
  • Esther Dweck (Gestão e Inovação em Serviços Públicos)
  • Fernando Haddad (Fazenda)
  • Flávio Dino (Justiça)
  • Geraldo Alckmin (Desenvolvimento, Indústria, Comércio e Serviços)
  • Gonçalves Dias (Gabinete de Segurança Institucional)
  • Jader Filho (Cidades)
  • José Múcio (Defesa)
  • Jorge Messias (Advocacia-Geral da União)
  • Luciana Santos (Ciência, Tecnologia e Inovação)
  • Luiz Marinho (Trabalho e Emprego)
  • Márcio Macedo (Secretaria-Geral)
  • Mauro Vieira (Relações Exteriores)
  • Nísia Trindade (Saúde)
  • Paulo Pimenta (Secom)
  • Paulo Teixeira (Desenvolvimento Agrário e Agricultura Familiar)
  • Renan Filho (Transportes)
  • Rui Costa (Casa Civil)
  • Silvio Almeida (Direitos Humanos e Cidadania)
  • Simone Tebet (Planejamento e Orçamento)
  • Sonia Guajajara (Povos Indígenas)
  • Vinícius de Carvalho (Controladoria-Geral da União)
  • Waldez Góes (Integração e do Desenvolvimento Regional)
  • Wellington Dias (Desenvolvimento e Assistência Social, Família e Combate à Fome)

Alguns deles, como Alexandre Padilha e Paulo Pimenta, que despacham no Planalto, são recebidos por Lula quase diariamente. Outros, como Ana Moser, Silvio Almeida e Vinícius de Carvalho, por exemplo, tiveram apenas uma oportunidade.

Continua após a publicidade

No início de um café da manhã com a “Mídia Independente e Alternativa”, Lula falou um pouco sobre a situação da máquina do governo e disse que, aos 38 dias de governo, “nós estamos prontos para começar a fazer com que a máquina do estado brasileiro volte a funcionar”.

O presidente informou que que viaja nesta quinta-feira para os Estados Unidos e, quando voltar, vai promover uma reunião com todos os ministros — a segunda — para ter noção de como cada um deles já preparou sua pasta para “começar a colocar em prática o que nos propusemos a fazer”.

“A nossa chave de começar a funcionar só foi ligada no dia 24 [de janeiro]. Portanto, nós temos poucos ministérios que até outro dia não tinha montado o total do ministério”, justificou o presidente, acrescentando que as contratações nas pastas não estavam liberadas, já que precisava manter a promessa de não aumentar o número de funcionários.

Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

Domine o fato. Confie na fonte.

10 grandes marcas em uma única assinatura digital

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de 9,90/mês*

ou
Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Veja impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de 49,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$118,80, equivalente a 9,90/mês.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.