Assine VEJA por R$2,00/semana
Imagem Blog

Radar

Por Robson Bonin
Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Gustavo Maia, Nicholas Shores e Ramiro Brites. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.
Continua após publicidade

Funcionários da EBC denunciam 64 casos de censura do governo Bolsonaro

Dossiê indicou que jornalistas são impedidos de levarem reportagens ao ar quando órgãos oficiais se recusam a responder questionamentos

Por Lucas Vettorazzo Materia seguir SEGUIR Materia seguir SEGUINDO Atualizado em 30 ago 2022, 18h42 - Publicado em 30 ago 2022, 15h57

Uma comissão de empregados da EBC divulgou nesta terça-feira um relatório que aponta que a empresa pública de comunicação vem sendo alvo de ingerência editorial e censura pelo governo de Jair Bolsonaro. Segundo o relatório, de agosto do ano passado até julho deste ano, ocorreram ao menos 228 casos de governismo e 64 episódios de censura.

Segundo os funcionários, os alvos preferenciais de censura são as reportagens sobre temas como direitos humanos, questões indígenas, conflitos no campo, ditadura e “qualquer assunto que exija posicionamento do governo”. “É recorrente a tática de derrubar matérias [jornalísticas] já prontas quando o órgão oficial não envia respostas à reportagem”, diz o relatório.

Na última sexta-feira, Bolsonaro disse em entrevista à Jovem Pan que abandonou a ideia inicial de seu governo de privatizar a EBC. A inspiração para a criação da empresa em 2007 foi a BBC que, apesar de ser uma estatal britânica, possui liberdade editorial para criar o seu noticiário sem necessariamente ser uma porta-voz do governo de ocasião.

Outra prática denunciada pelos funcionários da EBC é a de usar o trabalho dos jornalistas para a produção de notícias irrelevantes. No período analisado, foram mais de 200 denúncias do tipo. A ideia, segundo os funcionários, é “ocupar as equipes com a produção de reportagens e conteúdos sem importância para a sociedade e nem interesse público, de forma que os trabalhadores ficam sem tempo para tocar conteúdos de maior qualidade”.

Diz o relatório que os veículos da EBC levaram ao ar no último ano notícias como o dia do chocolate, o dia da batata frita e o dia do cuscuz, além do episódio de uma vaca vista em vídeo descendo um tobogã e a divulgação da areia sustentável da mineradora Vale.

Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

Domine o fato. Confie na fonte.

10 grandes marcas em uma única assinatura digital

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 2,00/semana*

ou
Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Veja impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 39,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$96, equivalente a R$2 por semana.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.