Clique e Assine a partir de R$ 9,90/mês
Radar Por Robson Bonin Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Gustavo Maia, Laísa Dall'Agnol e Lucas Vettorazzo. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

Estado do Rio prepara retomada com 40 eventos a partir de novembro

Planos ainda dependem da desaceleração da Covid-19 e do avanço da vacinação

Por Lucas Vettorazzo Atualizado em 23 ago 2021, 10h32 - Publicado em 23 ago 2021, 09h30

O governo do Rio de Janeiro pretende lançar em outubro um calendário para a retomada de festas populares, feiras e eventos esportivos pelo Estado a partir da primeira quinzena de novembro. 

A gestão de Claudio Castro buscará empresas interessadas em patrocinar os festejos por meio da lei de incentivo à cultura e ao esporte, que usa recursos do ICMS. 

O próprio governador chamará empresários a contribuir com o calendário, que terá entre 25 festas e 15 eventos de esporte na capital e no interior. 

A data e o local dos eventos ainda são tratados com reserva pela secretaria estadual de Turismo, já que ainda faltam os projetos serem enquadrados na lei de fomento. 

A ideia é retomar as festas que são tradicionais nas cidades e que tiveram que ser suspensas por causa da pandemia da Covid-19. Serão retomadas, por exemplo, festas agropecuárias, festivais gastronômicos, feiras de carros e motos e até eventos de lutas. 

Dois eventos que irão constar neste calendário, segundo o Radar apurou, são o Natal Imperial, na cidade de Petrópolis, região Serrana do Rio, e o réveillon do Boulevard Olímpico, no centro da capital, esse já anunciado pelo prefeito Eduardo Paes.  

A turma de Castro pretende lançar o calendário em outubro, mas a data pode mudar justamente em razão do comportamento da pandemia de Covid-19. A preocupação é evitar o ocorrido com Paes, que anunciou um calendário de eventos com data para setembro, mas teve que ir a público dias depois ajustar o discurso diante do aumento das transmissões da variante Delta.

Os técnicos do governo dizem que só vão tocar no assunto em outubro se houver clima sanitário para tal. Ou seja, se a vacinação já estiver avançada e a variante Delta, hoje a principal preocupação do estado, controlada.  

Continua após a publicidade


Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique. Assine VEJA.

Plano para Democracia

- R$ 1 por mês.

- Acesso ao conteúdo digital completo até o fim das eleições.

- Conteúdos exclusivos de VEJA no site, com notícias 24h e acesso à edição digital da revista no app.

- Válido até 31/10/2022, sem renovação.

3 meses por R$ 3,00
( Pagamento Único )

Digital Completo



Acesso digital ilimitado aos conteúdos dos sites e apps da Veja e de todas publicações Abril: Veja, Veja SP, Veja Rio, Veja Saúde, Claudia, Placar, Superinteressante,
Quatro Rodas, Você SA e Você RH.

a partir de R$ 9,90/mês

ou

30% de desconto

1 ano por R$ 82,80
(cada mês sai por R$ 6,90)