Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês
Radar Por Robson Bonin Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Gustavo Maia, Laísa Dall'Agnol e Lucas Vettorazzo. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

‘É um passo para um homem e um salto para os evangélicos’, diz Mendonça

Ex-ministro da Justiça e ex-advogado-geral da União, André Mendonça é o segundo indicação de Jair Bolsonaro ao STF

Por Lucas Vettorazzo Atualizado em 1 dez 2021, 20h24 - Publicado em 1 dez 2021, 20h22

Assim que deixou o plenário do Senado, onde seu nome foi aprovado há pouco para ocupar uma vaga de ministro no STF, André Mendonça fez jus à pecha de “terrivelmente evangélico” que o levou a ser indicado por Jair Bolsonaro ao cargo. 

Ele agradeceu aos brasileiros que “intercederam por ele” e disse que sua primeira reação ao ouvir o resultado proclamado por Rodrigo Pacheco foi dar “glórias a Deus por essa vitória”.

“É um passo para um homem, mas, na história dos evangélicos do Brasil, é um salto. É um passo para o homem e um salto para os evangélicos. É uma responsabilidade muito grande. É uma nação com 40% de sua população que hoje está representada no Supremo Tribunal Federal”, disse ele.   

Publicidade