Assine VEJA por R$2,00/semana
Imagem Blog

Radar Materia seguir SEGUIR Materia seguir SEGUINDO

Por Robson Bonin
Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Gustavo Maia, Nicholas Shores e Ramiro Brites. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.
Continua após publicidade

Brasil lidera patrocínios com casas de apostas entre as grandes ligas

Chegada do PIX, digitalização forçada devido a pandemia e perda de patrocínios de alguns setores pelos clubes proporcionam esse aumento

Por Robson Bonin Materia seguir SEGUIR Materia seguir SEGUINDO
Atualizado em 10 ago 2022, 18h55 - Publicado em 10 ago 2022, 18h30

Em exposição de marcas nas camisas de clubes, ninguém supera o Brasil quando o assunto é patrocínio de casas de apostas. Por aqui, 19 dos 20 clubes da Série A têm algum tipo de parceria com empresas deste segmento. O único que foge à regra é o Palmeiras que, no entanto, tem um patrocinador desse meio no time feminino.

Depois do Brasil, aparece a Liga Portugal, com 16 times patrocinados na camisa entre os 18 participantes. Na Premier League (Inglaterra), são 8 de 20 equipes com parcerias. Na Ligue 1 (França), 6 de 20 clubes. Na vizinha Argentina, 6 de 28 agremiações.

Bundesliga (Alemanha), La Liga (Espanha) e Calcio (Itália) não possuem times com marcas expostas de empresas deste segmento. Nesses países, foram implementadas regras que reduzem a participação das casas de apostas no futebol. E o mesmo pode acontecer na Inglaterra.

“Esse crescimento no país se deve a conjunção de alguns fatores: chegada do PIX, digitalização forçada devido a pandemia e perda de patrocínios de alguns setores por muitos clubes de futebol”, diz Ricardo Bianco Rosada, CMO do galera.bet.

Continua após a publicidade

Com a regularização das empresas de apostas no país, já há rumores de que só empresas com licença poderiam patrocina-los por aqui. “Acredito que, se isso acontecer, o número de casas de apostas tende a cair. Vivemos um ciclo em ascensão, que deve ficar ainda mais virtuoso com a regulamentação e a formalização da política de jogo responsável no país”, complementa o executivo.

Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

O Brasil está mudando. O tempo todo.

Acompanhe por VEJA.

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 2,00/semana*

ou

Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Veja impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 39,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$96, equivalente a R$2 por semana.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.