Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês
Radar Por Robson Bonin Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Gustavo Maia, Laísa Dall'Agnol e Lucas Vettorazzo. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

Bolsonaro deve torrar R$ 484 milhões com elefante branco de Lula

As obras e a compra de equipamentos já consumiram 855 milhões de reais, segundo um relatório da CGU

Por Robson Bonin Atualizado em 17 Maio 2022, 18h02 - Publicado em 14 Maio 2022, 12h01

Criada por Lula, a Hemobrás, é uma estatal de hemoderivados que está em construção em Pernambuco desde 2004. As obras e a compra de equipamentos já consumiram 855 milhões de reais. Dinheiro enterrado no projeto que nunca produziu uma ampola de medicamento.

Agora, um parecer do governo de Jair Bolsonaro diz que é preciso gastar mais 484 milhões de reais para finalmente concluir a obra e colocar a fábrica para funcionar. O governo, hoje liderado pelas mesmas figuras do centrão que sempre gravitaram no entorno dos gastos com o elefante branco, quer gastar o dinheiro, claro.

ATUALIZAÇÃO, 18H, DE 17H05 — A Hemobrás enviou ao Radar o seguinte registro: “A Hemobrás apresentou diversos avanços na atual gestão. Atualmente, a estatal é a maior do ramo na produção de medicamentos hemoderivados da América Latina, com capacidade para processar até 500 mil litros de plasma ao ano. Além do efeito direto na qualidade de vida dos pacientes do SUS pelo acesso aos medicamentos, a atuação da Hemobrás teve impacto importante nos gastos públicos, com a redução drástica dos preços dos medicamentos ofertados, no contexto de mercado oligopolizado por multinacionais. Mesmo com todas as dificuldades durante a pandemia da Covid-19, as obras para finalização de toda a infraestrutura dos blocos de produção de hemoderivados foram concluídas em 2021, restando apenas a finalização de um bloco que, com o ritmo acelerado das obras, deve ser concluído ainda este ano. Atualmente, estão sendo distribuídos para todo o país mais de 13 mil frascos de Imunoglobulina Humana 5% e mais de 15,6 mil frascos do Fator IX plasmático, indicado para o tratamento da hemofilia B. A Hemobrás também entregou mais de 760 milhões de unidades do recombinante Hemo-8r aos hemocentros de todo o país no ano passado, destinado ao tratamento da profilaxia da hemofilia A.”

Em relação aos R$ 484 milhões citados na matéria, cerca de R$ 318 milhões estão em execução orçamentária desde 2018, referente a LOAS de 2016 e 2017. Os recursos são destinados para aquisição de equipamentos industriais e etapas finais das obras.

Continua após a publicidade


Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique. Assine VEJA.

Impressa + Digital

Plano completo da VEJA! Acesso ilimitado aos conteúdos exclusivos em todos formatos: revista impressa, site com notícias 24h e revista digital no app, para celular e tablet.

Colunistas que refletem o jornalismo sério e de qualidade do time VEJA.

Receba semanalmente VEJA impressa mais Acesso imediato às edições digitais no App.

a partir de R$ 39,90/mês

Digital

Plano ilimitado para você que gosta de acompanhar diariamente os conteúdos exclusivos de VEJA no site, com notícias 24h e ter acesso a edição digital no app, para celular e tablet.

Colunistas que refletem o jornalismo sério e de qualidade do time VEJA.

Edições da Veja liberadas no App de maneira imediata.

a partir de R$ 19,90/mês