Assine VEJA por R$2,00/semana
Imagem Blog

Radar Materia seguir SEGUIR Materia seguir SEGUINDO

Por Robson Bonin
Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Gustavo Maia, Nicholas Shores e Ramiro Brites. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.
Continua após publicidade

‘A ONU de 1945 não vale mais nada em 2023’, diz Lula sobre veto dos EUA

Presidente voltou a defender nesta terça-feira mudanças no Conselho de Segurança das Nações Unidas

Por Ramiro Brites Materia seguir SEGUIR Materia seguir SEGUINDO
Atualizado em 14 nov 2023, 09h15 - Publicado em 14 nov 2023, 09h09

Lula voltou a defender nesta terça-feira o fim do direito de veto no Conselho de Segurança da ONU e disse que a organização “precisa mudar”. O presidente parabenizou o trabalho do chanceler Mauro Vieira nas Nações Unidas e condenou o veto dos Estados Unidos à resolução apresentada pelo Brasil, que criaria um corredor de ajuda humanitária em Gaza. 

“O Brasil no Conselho de Segurança fez um trabalho extraordinário, o Mauro Vieira foi excepcional, produzimos uma nota que teve o apoio de 12 países, teve mais a abstenção da Rússia e da Inglaterra, que são também do Conselho de Segurança e apenas um país teve o direito de vetar e vetou, que foi os Estados Unidos. Quer dizer, isso é incompreensível. Não é admissível”, criticou Lula

“Por isso que nós brigamos para mudar a ONU, a ONU precisa mudar, a ONU de 1945 não vale mais nada em 2023. É por isso que a gente quer mudar a quantidade de pessoas e o funcionamento e acabar com o direito de veto”, acrescentou o petista. 

As afirmações foram feitas na “Conversa com Presidente”, durante comentários do petista sobre os 32 repatriados  da Faixa de Gaza.  Os brasileiros chegaram em Brasília na noite de segunda-feira e foram recebidos por uma comitiva do Planalto, Itamaraty e Forças Aéreas. 

Continua após a publicidade

“Finalmente, a gente recebeu filhos do Brasil que são vítimas de uma guerra insana”, disse na live desta terça. 

“É verdade que houve um ataque terrorista do Hamas, e nós combatemos desde o início, mas o comportamento de Israel fazendo o que está fazendo com crianças, com hospital, com mulheres e com crianças, são mais de 5.000 crianças que já morreram”, acrescentou o presidente. 

Nesta semana, o presidente já havia dito que Israel matava inocentes em Gaza “sem nenhum critério”. A Confederação Israelita do Brasil emitiu nota dizendo que a fala de Lula “equiparando as ações de Israel ao grupo terrorista Hamas é equivocada e perigosa”. 

Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

O Brasil está mudando. O tempo todo.

Acompanhe por VEJA.

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 2,00/semana*

ou
Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Veja impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 39,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$96, equivalente a R$2 por semana.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.