Assine VEJA por R$2,00/semana
Imagem Blog

O Som e a Fúria

Por Felipe Branco Cruz
Pop, rock, jazz, black music ou MPB: tudo o que for notícia no mundo da música está na mira deste blog, para o bem ou para o mal
Continua após publicidade

Coldplay abre série de 11 shows no Brasil e toca samba com Seu Jorge

A banda se apresentou em São Paulo com espetáculo pirotécnico, de luzes e imagens que impressiona pelo gigantismo

Por Felipe Branco Cruz Materia seguir SEGUIR Materia seguir SEGUINDO Atualizado em 29 jan 2024, 12h16 - Publicado em 10 mar 2023, 23h55

A banda britânica Coldplay abriu nesta sexta-feira, 10, para um público de 72.500 pessoas, a série de 11 shows que fará no Brasil e contou com a participação especial do cantor Seu Jorge. O grupo, que costuma convidar artistas locais para participarem de suas apresentações e tocar as músicas do país, tocou Amiga da Minha Mulher, com o brasileiro nos vocais. “Os caras aprenderam a tocar a minha música”, brincou Seu Jorge.

Na apresentação desta sexta-feira a outra surpresa foi a participação de uma fã convidada para subir ao palco e cantar Let Somebody To Go. A jovem não fez feio, cantou afinadíssima e até ganhou elogios de Martin, arrancando aplausos da plateia.

Diferentemente do show que a banda fez no Rock in Rio, em setembro do ano passado, a apresentação no estádio do Morumbi foi ainda mais impactante, pois os efeitos especiais das pulseiras com luzinhas e pirotecnia aconteceram também nas arquibancadas. O palco também não contou com uma cobertura, ficando completamente aberto e deixando a banda exposta à chuva, que felizmente parou de cair durante o show. Em português, o vocalista agradeceu ao público. “Obrigado pelo esforço de estar aqui hoje mesmo com a chuva, com o trânsito e todos os outros problemas. Gratidão”, disse.

A banda Colplay se apresenta no Estádio do Morumbi, em São Paulo em 10/03/2023 -
A banda Colplay se apresenta no Estádio do Morumbi, em São Paulo em 10/03/2023 – (Iris Alves/Divulgação)

Apesar do show absolutamente roteirizado, Martin encontrou espaço para pequenas improvisações, como o convite para a fã subir ao palco ou a participação especial de Seu Jorge. No mais, fica difícil fugir do script, até porque todas as músicas são sincronizadas com a iluminação das pulserinhas.

Continua após a publicidade

A série de shows no país ocorre após a banda cancelar dez apresentações que faria no Brasil no início de outubro do ano passado, após o show no Rock in Rio. Na ocasião, o vocalista Chris Martin contraiu uma infecção pulmonar que o impossibilitava de cantar. Com as datas remarcadas, o grupo aproveitou para estender a turnê com outras quatro apresentações no Estádio do Morumbi, duas em Curitiba e três no Rio de Janeiro.

A incomum série de shows no país segue uma tendência da nova turnê do Coldplay, que fica longos períodos em cada lugar. Entre os dias 15 de outubro e 8 de novembro do ano passado (já recuperado da infecção) o grupo fez dez shows no estádio do River Plate, na Argentina (acompanhado pela reportagem de VEJA), para um público total de 650.000 pessoas, quebrando o recorde anterior, que era de Roger Waters, para 400.000 em nove shows em 2012.

A banda Colplay se apresenta no Estádio do Morumbi, em São Paulo em 10/03/2023 -
A banda Colplay se apresenta no Estádio do Morumbi, em São Paulo em 10/03/2023 – (Iris Alves/Divulgação)

Ao se assistir ao show ao vivo, no entanto, fica fácil entender porque a banda conseguiu lotar 11 apresentações em estádios. O tipo de apresentação que eles fazem é impossível de ser recriada – mesmo em transmissões em telonas de cinema. De certa forma, o Coldplay renovou o conceito de “rock de arena” e suas performances transformam a plateia em parte integrante do espetáculo, tirando o fã do mero papel de espectador e colocando-o como protagonista do show. “Vocês não assistem ao show. Vocês são parte do show”, disse Martin em São Paulo.

Continua após a publicidade

O grupo também se empenha no bom-mocismo. Antes de começarem a cantar, eles informam nos telões que o piso tátil do estádio absorve energia que será usada no show. Há bicicletas ergométricas nas laterais onde o público é convidado a pedalar para gerar energia enquanto ouve o show. As pulserinhas coloridas são feitas de materiais recicláveis e devem ser devolvidas no final para serem reaproveitadas. Além de outras iniciativas para a preservação do meio-ambiente.

Com pulserinhas distribuídas para a plateia, o Coldplay desenhou um coração de luzes vermelhas nas arquibancadas -
Com pulserinhas distribuídas para a plateia, o Coldplay desenhou um coração de luzes vermelhas nas arquibancadas – (Felipe Branco Cruz/VEJA)
A banda Colplay se apresenta no Estádio do Morumbi, em São Paulo em 10/03/2023 -
A banda Colplay se apresenta no Estádio do Morumbi, em São Paulo em 10/03/2023 – (Iris Alves/Divulgação)
A banda Colplay se apresenta no Estádio do Morumbi, em São Paulo em 10/03/2023 -
A banda Colplay se apresenta no Estádio do Morumbi, em São Paulo em 10/03/2023 – (Iris Alves/Divulgação)
A banda Colplay se apresenta no Estádio do Morumbi, em São Paulo em 10/03/2023 -
A banda Colplay se apresenta no Estádio do Morumbi, em São Paulo em 10/03/2023 – (Iris Alves/Divulgação)
A banda Colplay se apresenta no Estádio do Morumbi, em São Paulo em 10/03/2023 -
A banda Colplay se apresenta no Estádio do Morumbi, em São Paulo em 10/03/2023 – (Iris Alves/Divulgação)
Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

Domine o fato. Confie na fonte.

10 grandes marcas em uma única assinatura digital

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 2,00/semana*

ou
Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Veja impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 39,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$96, equivalente a R$2 por semana.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.