Assine VEJA por R$2,00/semana
Imagem Blog

O Som e a Fúria Materia seguir SEGUIR Materia seguir SEGUINDO

Por Felipe Branco Cruz
Pop, rock, jazz, black music ou MPB: tudo o que for notícia no mundo da música está na mira deste blog, para o bem ou para o mal
Continua após publicidade

As razões de Mick Jagger para não deixar US$ 500 milhões para os filhos

O vocalista dos Rolling Stones disse que pretende doar os direitos autorais de suas músicas para instituições de caridade

Por Felipe Branco Cruz Materia seguir SEGUIR Materia seguir SEGUINDO
Atualizado em 25 out 2023, 15h32 - Publicado em 27 set 2023, 14h46

Parece que o vocalista dos Rolling Stones, Mick Jagger, de 80 anos, levou a sério a letra de uma das principais músicas da banda: You Can’t Always Get What You Want (Você nem sempre consegue o que quer, em português) e disse em entrevista que pretende deixar o catálogo de músicas dos Rolling Stones para a caridade, porque seus oito filhos não precisam desse dinheiro todo.

A declaração foi dada ao jornal The Wall Street Journal ao revelar que não pretende vender o catálogo da banda pós-1971 e sugeriu que o dinheiro poderia ir para a caridade. “Meus filhos não precisam de 500 milhões de dólares para viver bem”.

O mais velho filho de Mick Jagger tem 52 anos e o mais novo seis. Entre eles está Lucas Jagger, de 24 anos, nascido em 1999, fruto do relacionamento com a apresentadora brasileira Luciana Gimenez.

Vale lembrar que os Rolling Stones não possuem os direitos de todas as músicas, especialmente as do início da carreira. O músico acredita que o nome da banda sobreviveria após o fim do grupo, como um negócio póstumo e citou os shows com hologramas e a turnê Voyage do Abba.

Os Rolling Stones anunciaram um novo álbum de inéditas, Hackney Diamonds. Este será o primeiro de estúdio com material original desde 2005, quando lançaram A Bigger Bang, e o primeiro desde a morte do baterista Charlie Watts, em 2021. O último álbum de estúdio é de 2016, Blue & Lonesome, mas era composto apenas de covers de blues. O trabalho contará com algumas canções com a participação póstuma de Watts, e também de Paul McCartney, que toca baixo em uma faixa. O baterista Steve Jordan, contratado para o lugar de Watts, também participou das gravações.

Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

O Brasil está mudando. O tempo todo.

Acompanhe por VEJA.

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 2,00/semana*

ou

Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Veja impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 39,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$96, equivalente a R$2 por semana.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.