Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês
Noblat Por Coluna O primeiro blog brasileiro com notícias e comentários diários sobre o que acontece na política. No ar desde 2004. Por Ricardo Noblat. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

No ar, o melhor (quase tudo) de Duke Ellington

Cantou e tocou suas canções por mais de 50 anos, o tempo todo, no tempo certo, de qualquer jeito

Por José Luiz 23 jan 2018, 15h00
Rádio Jaz & Tal, canal Duke Ellington Blog do Noblat/VEJA

Em 23 de janeiro de 1943, há exatos 75 anos, Edward Kennedy “Duke” Ellington, conhecido pela alcunha de “The Duke”, apresentou-se pela primeira vez no Carnegie Hall, a casa de espetáculos mais badalada de Nova Iorque.

Acompanhado de sua orquestra, o compositor e pianista nascido em Washington no final de abril de 1899 tocou, entre outras músicas, “It Don’t Mean a Thing (If It Ain’t Got that Swing)” – Não significa nada (se você não tiver aquele balanço).

E como ele tinha balanço… Cantou e tocou suas canções por mais de 50 anos, o tempo todo, no tempo certo, de qualquer jeito. E a elas deu tudo o que tinha, e não foi pouco. É considerado até hoje o maior compositor de jazz americano de todos os tempos

Os maiores sucessos de “Duke” Ellington, e a maior parte de sua vasta produção musical estão no canal a ele dedicado pela Jazz & Tal, a estação de rádio deste blog.

Ouça a rádio Jazz & Tal

Continua após a publicidade

Publicidade