Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês
Noblat Por Coluna O primeiro blog brasileiro com notícias e comentários diários sobre o que acontece na política. No ar desde 2004. Por Ricardo Noblat. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

Lava Jato: Quem com ferro fere, com ferro será ferido

Direito à privacidade

Por Ricardo Noblat Atualizado em 28 jan 2021, 11h41 - Publicado em 28 jan 2021, 09h00

Estranho.  O pessoal da Lava Jato, em Curitiba, que no passado divulgou conversas privadas de Lula com a então presidente Dilma Rousseff, de Lula com amigos e da ex-primeira-dama Marisa Letícia com seus filhos, não quer que o Supremo Tribunal Federal permita a divulgação de mensagens trocadas entre eles.

O procurador Deltan Dallagnol e outros seis colegas pediram ao tribunal que impeça Lula de ter acesso integral às mensagens que foram hackeadas e divulgadas no escândalo que ficou conhecido como “Vaza Jato”, segundo a colunista Mônica Bergamo, da Folha de S. Paulo. Elas estão hoje em poder da Polícia Federal.

Na semana passada, o ministro Ricardo Lewandowski determinou a entrega imediata do material a Lula. Os procuradores pedem que o ministro reconsidere a decisão, e, em caso negativo, que a submeta ao plenário do tribunal. Alegam sem nenhum acanhamento que a divulgação fere o direito que têm à intimidade e à privacidade.

No limite, poderia até pôr em risco a vida deles e “a integridade física e moral de suas famílias”. Dizem ainda que o material não foi periciado e pode não ser verdadeiro.

Continua após a publicidade

Publicidade