Veja Digital - Plano para Democracia: R$ 1,00/mês
Matheus Leitão Blog de notícias exclusivas e opinião nas áreas de política, direitos humanos e meio ambiente. Jornalista desde 2000, Matheus Leitão é vencedor de prêmios como Esso e Vladimir Herzog

Por que a nova pesquisa traz otimismo a Ciro Gomes

Pedetista está melhor do que na campanha de 2018, mas resultado final tende a ser pior. Entenda

Por Matheus Leitão Atualizado em 13 jul 2022, 12h27 - Publicado em 27 jun 2022, 21h12

Enquanto as atenções se voltam cada vez mais para Jair Bolsonaro e Lula nas pesquisas de intenção de voto, outro candidato tem tido um desempenho que dá esperanças aos seus aliados.

Ciro Gomes, do PDT, aparece na pesquisa do Instituto FSB divulgada nesta segunda, 27, com 8% dos votos. Em 2018, nesse mesmo mês, Ciro tinha apenas 4% das intenções de voto.

Com esses números, o PDT ainda tem esperanças de fazer Ciro crescer na disputa. Enquanto isso, o PT ainda sonha – sonho remoto, diga-se de passagem – em ter o apoio do candidato à campanha de Lula, o que definiria a eleição. Os aliados de Ciro, contudo, insistem em sua candidatura.

A tarefa, no entanto, não é nada fácil. Mesmo tentando ser o nome da terceira via, fazendo um posicionamento “nem Lula, nem Bolsonaro”, Ciro representa a centro-esquerda. Ponto.

Por isso, não consegue puxar votos de Bolsonaro. Do lado de Lula, está cada vez mais difícil conseguir reverter um eleitorado consolidado para o PT.

Embora esteja tendo um desempenho melhor do que em 2018 neste mesmo momento da campanha, Ciro está dentro da eleição mais polarizada das últimas décadas.

No primeiro turno de 2018, ele conseguiu 12,47% dos votos, equivalente a 13,3 milhões de eleitores. A realidade deve ser pior em em 2022, e é zero a chance do seu crescimento tirar um dos líderes da disputa.

Enquanto o PDT comemora o desempenho de Ciro – e a comemoração ficará apenas nisso – ele permanece sem chances reais de disputar um segundo turno.

Continua após a publicidade

Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique. Assine VEJA.

Plano para Democracia

- R$ 1 por mês.

- Acesso ao conteúdo digital completo até o fim das eleições.

- Conteúdos exclusivos de VEJA no site, com notícias 24h e acesso à edição digital da revista no app.

- Válido até 31/10/2022, sem renovação.

3 meses por R$ 3,00
( Pagamento Único )

Digital Completo



Acesso digital ilimitado aos conteúdos dos sites e apps da Veja e de todas publicações Abril: Veja, Veja SP, Veja Rio, Veja Saúde, Claudia, Placar, Superinteressante,
Quatro Rodas, Você SA e Você RH.

a partir de R$ 9,90/mês

ou

30% de desconto

1 ano por R$ 82,80
(cada mês sai por R$ 6,90)