Clique e Assine a partir de R$ 9,90/mês
Matheus Leitão Blog de notícias exclusivas e opinião nas áreas de política, direitos humanos e meio ambiente. Jornalista desde 2000, Matheus Leitão é vencedor de prêmios como Esso e Vladimir Herzog

Os 20% de Bolsonaro no STF… que viraram 10%

O presidente... e as contas erradas sobre sua influência na corte

Por Matheus Leitão Atualizado em 28 fev 2022, 16h13 - Publicado em 25 fev 2022, 14h41

Quando a indicação de André Mendonça para ocupar uma cadeira no Supremo Tribunal Federal (STF) foi aprovada no ano passado, o presidente Jair Bolsonaro se gabou de ter 20% de votos na mais alta corte do país.

“Hoje em dia, eu não mando nos dois votos no Supremo, mas são dois ministros que representam, em tese, 20% daquilo que nós gostaríamos que fosse decidido e votado dentro do Supremo Tribunal Federal”, disse o presidente durante um evento no início de dezembro.

A declaração de Bolsonaro tem a ver com a presença de Mendonça e de Kassio Nunes Marques, os dois indicados por sua gestão. Apesar de toda essa certeza sobre o alinhamento dos dois ministros, a votação desta semana sobre o aumento do fundo eleitoral mostra que o presidente não tem os 20% que ele acreditava ter.

O ministro André Mendonça, que é relator do processo que julga a constitucionalidade do aumento do fundão para R$ 4,9 bilhões, votou contra a medida. Já o ministro Nunes Marques votou pela legalidade do aumento.

O julgamento está suspenso e só deve ser retomado após o feriado.

Continua após a publicidade

No momento, o placar está em 5 a 1 a favor da constitucionalidade do aumento. Apenas André Mendonça votou contra a medida.

Junto com Nunes Marques, aprovaram o aumento os ministros Alexandre de Moraes, Luiz Fux e Edson Fachin.

Bolsonaro errou as contas. Mendonça e Nunes Marques não estão necessariamente alinhados e isso apaga os 20% que o presidente achava que teria.

Em ano eleitoral, o próprio Bolsonaro já deixou claro que o mais importante de vencer essas eleições é que o próximo presidente poderá nomear mais dois ministros para o STF.

Convencido de que já tem 20% das decisões na Corte, o presidente deve estar querendo chegar aos 40% imaginários que criou em sua cabeça.

Continua após a publicidade


Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique. Assine VEJA.

Impressa + Digital

Plano completo de VEJA. Acesso ilimitado aos conteúdos exclusivos em todos formatos: revista impressa, site com notícias 24h e revista digital no app (celular/tablet).

Colunistas que refletem o jornalismo sério e de qualidade do time VEJA.

Receba semanalmente VEJA impressa mais Acesso imediato às edições digitais no App.



a partir de R$ 39,90/mês

MELHOR
OFERTA

Digital

Plano ilimitado para você que gosta de acompanhar diariamente os conteúdos exclusivos de VEJA no site, com notícias 24h e ter acesso a edição digital no app, para celular e tablet. Edições de Veja liberadas no App de maneira imediata.

a partir de R$ 9,90/mês

ou

30% de desconto

1 ano por R$ 82,80
(cada mês sai por R$ 6,90)