Assine VEJA por R$2,00/semana
Imagem Blog

Matheus Leitão

Blog de notícias exclusivas e opinião nas áreas de política, direitos humanos e meio ambiente. Jornalista desde 2000, Matheus Leitão é vencedor de prêmios como Esso e Vladimir Herzog
Continua após publicidade

O retorno da tirolesa do Rio de Janeiro 

Em breve, será retomada a visão de um dos maiores pontos turísticos do mundo 

Por Matheus Leitão Materia seguir SEGUIR Materia seguir SEGUINDO Atualizado em 9 Maio 2024, 11h38 - Publicado em 3 mar 2024, 10h28

A Justiça Federal liberou a retomada do projeto da tirolesa do Pão de Açúcar e do Morro da Urca, ponto estratégico turístico com visão panorâmica para um dos cartões-postais mais emblemáticos do mundo, no Rio de Janeiro. 

A vitória obtida pela Companhia Caminho Aéreo Pão de Açúcar (CCAPA), no Tribunal Regional da 2ª Região (TRF-2), permitiu a continuação das obras de implantação do projeto, em decisão proferida na quinta-feira, 29. 

O tribunal reconheceu a importância do empreendimento para o setor turístico carioca, derrubando a paralisação das obras que havia sido determinada a pedido do Ministério Público Federal. 

O juiz federal Fabrício Fernandes de Castro, acompanhado pelo desembargador Sergio Schwaitzer, considerou o avançado estágio das obras e ponderou que o retorno traria maiores ganhos para o turismo fluminense. 

Argumentou-se ainda que a manutenção do embargo acarreta prejuízos ao ponto turístico, especialmente devido à presença de lonas e tapumes que comprometem a paisagem e, consequentemente, a movimentação econômica derivada do turismo da cidade. Entre as soluções adotadas pela empresa, está a série de orientações do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN). 

Continua após a publicidade

Os procedimentos e medidas preveem a garantia da preservação do valor paisagístico do Pão de Açúcar, que fundamenta o tombamento do local turístico. O projeto deverá finalizar quatro linhas com uma descida de 755 metros de extensão e velocidade máxima de 100 km/h. 

SETOR TURÍSTICO 

“A decisão não apenas impulsiona a realização do projeto da Tirolesa do Pão de Açúcar, mas também devolve ao Rio de Janeiro um dos maiores pontos turísticos, que detém grande relevância para a economia carioca. Com a retomada das obras, certamente, o estado contará com um aumento do fluxo de visitantes e uma contribuição significativa para que a cidade continue a ser um destino turístico de excelência do país”, afirma a Marcio Vieira Souto Costa Ferreira, sócio do escritório Sergio Bermudes Advogados, que representa o Grupo Cappa, junto aos advogado, Marcelo Fontes e Frederico Ferreira. 

Consultada pela coluna, a ex-presidente da Embratur Jeanine Pires diz que a determinação judicial coaduna com o cenário turístico interncional, onde os serviços do setor buscam, além dos tradicionais locais de visita, constante inovação. “Hoje, todos os destinos mundiais estão buscando novas experiências, mais vibrantes, para seus clientes. Garantir a retomada da visão panorâmica do Pão de Açúcar, é garantir mais emoção a esses passeios, com uma pegada de aventura, o que é sempre grande diferencial para o aquecimento do turismo carioca”, destaca Pires. 

Já o presidente da Associação Brasileira dos Agentes de Viagem do Rio Janeiro (ABAV/RJ), Marcelo Siciliano, aposta também na geração de empregos. “A retomada das obras da tirolesa do Parque Bondinho Pão de Açúcar é uma excelente notícia para o turismo carioca. Essa nova atração promete ser um grande sucesso, atraindo visitantes de todo o mundo para viverem uma experiência única e emocionante. A construção da tirolesa é um importante investimento na economia do Rio de Janeiro. A obra gerará empregos e renda para a população local, além de contribuir para o aumento da arrecadação de impostos”.

Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

Domine o fato. Confie na fonte.

10 grandes marcas em uma única assinatura digital

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 2,00/semana*

ou
Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Veja impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 39,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$96, equivalente a R$2 por semana.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.