Clique e Assine VEJA por R$ 9,90/mês
Imagem Blog

Matheus Leitão

Materia seguir SEGUIR Seguindo Materia SEGUINDO
Blog de notícias exclusivas e opinião nas áreas de política, direitos humanos e meio ambiente. Jornalista desde 2000, Matheus Leitão é vencedor de prêmios como Esso e Vladimir Herzog
Continua após publicidade

Nova pesquisa revela Bolsonaro perdendo um importante reduto eleitoral

Em 2018, o presidente teve 70% dos votos nesta região e agora não chega nem perto disso

Por Matheus Leitão Materia seguir SEGUIR Materia seguir SEGUINDO Atualizado em 19 jul 2022, 15h24 - Publicado em 17 jul 2022, 11h29

Em 2018, Jair Bolsonaro teve exatos 70% dos votos no Distrito Federal, dando uma “lavada” em Fernando Haddad, então candidato do PT à presidência, no segundo turno das eleições. Ou seja, o atual presidente da República conseguiu o apoio de (mais que) o dobro dos eleitores do seu concorrente no DF.

Pois bem, o tempo passou, Bolsonaro fez um governo muito ruim em vários aspectos e a conta, finalmente, chegou.

Nova rodada da Genial/Quaest na capital do país, divulgada neste domingo, 17, revela um empate técnico entre o atual presidente e Lula, o nome do PT em 2022 que tem liderado todas as pesquisas feitas no âmbito nacional.

Segundo Genial/Quaest, Bolsonaro tem 36% contra 32% do petista no cenário em que todos os candidatos (12 nomes) são apresentados para os entrevistados do Distrito Federal. Quando o número de postulantes ao Palácio do Planalto é reduzido a quatro, o presidente tem 38%, Lula 34%, Ciro Gomes, 11%, e Simone Tebet, 4%.

Na pesquisa espontânea – quando a Genial/Quaest não apresenta os nomes dos candidatos aos eleitores – Bolsonaro tem 29% contra 26% do ex-presidente.

Continua após a publicidade

Como a margem de erro é de 2,5 pontos percentuais para mais ou para menos, o atual presidente e Lula aparecem empatados tecnicamente em todos os cenários apresentados no levantamento.

Antigo reduto bolsonarista – ou uma ilha direitista, pode-se dizer assim -, o Distrito Federal, a menor unidade federativa brasileira, mas com grande influência por manter a capital da República, mudou bastante em três anos e nove meses.

Para se ter uma ideia, 56% dos eleitores entrevistados pelo instituto afirmaram que Bolsonaro não merece ser reeleito, independentemente do número que vão apertar na urna no próximo 2 de outubro.

“É mais um resultado de pesquisa que aponta para os desafios do presidente nesta eleição. Para virar o jogo nacionalmente, Bolsonaro precisa virar em lugares como DF, SP e RJ. Não basta empatar, tem que vencer com folga pra tirar a diferença do Nordeste”, afirmou o cientista político Felipe Nunes, responsável pelo levantamento Genial/Quaest, à coluna.

Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

Domine o fato. Confie na fonte.

10 grandes marcas em uma única assinatura digital

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de 9,90/mês*

ou
Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Veja impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de 49,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$118,80, equivalente a 9,90/mês.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.