Clique e Assine VEJA por R$ 9,90/mês
Imagem Blog

Matheus Leitão

Materia seguir SEGUIR Seguindo Materia SEGUINDO
Blog de notícias exclusivas e opinião nas áreas de política, direitos humanos e meio ambiente. Jornalista desde 2000, Matheus Leitão é vencedor de prêmios como Esso e Vladimir Herzog
Continua após publicidade

Bolsonaro quebra o silêncio com um recado duro e enigmático

Entenda

Por Matheus Leitão Materia seguir SEGUIR Materia seguir SEGUINDO 10 dez 2022, 10h10

Com um discurso enigmático, dúbio e golpista, Jair Bolsonaro abandonou o “mimimi” que vestiu após sua derrota nas eleições e ressurgiu dizendo que “as Forças Armadas são o último obstáculo para o socialismo”.

“Tenho certeza que entre as minhas funções garantidas na Constituição é ser o chefe supremo das Forças Armadas. As Forças Armadas são essenciais em qualquer país do mundo. Sempre disse ao longo desses quatro anos que as Forças Armadas são o último obstáculo para o socialismo”, disse o mandatário a simpatizantes no Palácio da Alvorada.

Ou seja – após 40 dias de silêncio sobre a derrota para Lula – o presidente da República reapareceu alimentando ideias extremistas de seus apoiadores que pedem até hoje golpe na frente dos quartéis.

Vamos lá: se existe uma ameaça comunista – e se as forças armadas são o último obstáculo, segundo Bolsonaro – a ideia de golpe deles contra Lula não está errada.

Continua após a publicidade

Certo?

Desde o fim das eleições, extremistas de direita gritam aos generais, na porta nos quartéis e até fazem sinais para extraterrestres com o intuito de que o presidente eleito não tome posse no dia 1º de janeiro.

No seu novo discurso destrambelhado, Bolsonaro pediu para seus apoiadores se manterem informados e que sua “vitória” será “dentro das quatro linhas da Constituição”.

Continua após a publicidade

“Se algo der errado é porque eu perdi a minha liderança, eu me responsabilizo pelos meus erros. Mas peço a vocês: não critiquem sem ter certeza absoluta do que está acontecendo”, completou, com um nível de dubiedade assustador.

Depois, sentenciou:

“O destino é o povo que tem que tomar. Quem decide o meu futuro, para onde eu vou, são vocês. Quem decide para onde vai as Forças Armadas são vocês, quem decide para onde vai Câmara e Senado são vocês também”.

Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

Domine o fato. Confie na fonte.

10 grandes marcas em uma única assinatura digital

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de 9,90/mês*

ou
Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Veja impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de 49,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$118,80, equivalente a 9,90/mês.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.