Assine VEJA por R$2,00/semana
Imagem Blog

Marcela Rahal

Por Marcela Rahal
Jornalista, repórter e apresentadora. Blog de informação e análise do cenário político nacional
Continua após publicidade

A saída honrosa para o governo em relação à MP da reoneração

O presidente do Senado afirmou que o Ministério da fazenda vai reeditar a Medida Provisória que gerou embate com o Congresso

Por Marcela Rahal Atualizado em 8 Maio 2024, 16h45 - Publicado em 19 jan 2024, 14h05

O presidente do Senado Federal, Rodrigo Pacheco (PSD-MG), afirmou nesta sexta-feira, 19, que a desoneração da folha de pagamento será mantida, durante o Brazil Economic Forum, promovido por VEJA e Lide em Zurique, na Suíça.

A questão gerou atrito entre Executivo e Legislativo. Nos últimos dias, o senador e o ministro da Fazenda, Fernando Haddad, tentaram costurar uma saída para a derrota que o governo teria, caso insistisse em tirar o benefício fiscal de 17 setores.

Vale sempre lembrar que o Congresso acabou de decidir pela manutenção da desoneração, fato que gerou indignação de parlamentares que viram a atitude como uma “afronta”, de acordo com o autor do projeto no Senado, Efraim Filho.

Por isso, líderes de partidos defenderam a devolução da MP. O gesto seria péssimo do ponto de vista institucional para o governo. Sendo assim, Pacheco e Haddad, que estão em uma parceria estratégica, criaram uma alternativa.

Continua após a publicidade

Segundo o presidente do Senado, o governo se comprometeu a enviar uma nova medida provisória, retirando o trecho que propunha a reoneração gradual. Mas outras questões serão mantidas, como a revisão do Programa Emergencial de Retomada do Setor de Eventos e um limite para as compensações de impostos por meio de créditos obtidos via judicial.

Pra ter apoio do Congresso, então, o Ministério da Fazenda deve mandar um Projeto de Lei sobre a reoneração. Dessa forma, os parlamentares vão discutir a medida. No caso de uma MP, a mudança tem poder de lei. A imposição de uma agenda econômica foi o que irritou o parlamento.

Na prática, a MP foi derrubada, mas oficialmente foi reeditada.

Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

Domine o fato. Confie na fonte.

10 grandes marcas em uma única assinatura digital

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 2,00/semana*

ou
Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Veja impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 39,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$96, equivalente a R$2 por semana.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.