Assine VEJA por R$2,00/semana
Imagem Blog

Maquiavel

Por José Benedito da Silva
A política e seus bastidores. Com Laísa Dall'Agnol, Victoria Bechara, Bruno Caniato, Valmar Hupsel Filho, Isabella Alonso Panho e Adriana Ferraz. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.
Continua após publicidade

Uma das maiores raposas políticas de SP está de olho no Corinthians

Clube paulista, considerado o de maior torcida no estado, faz eleição para escolher a sua nova diretoria no dia 25 de novembro

Por Da Redação Atualizado em 10 Maio 2024, 08h35 - Publicado em 16 out 2023, 15h46

O termo “raposa” na política, usado pelo filósofo italiano Nicolau Maquiavel, que dá nome a esta coluna, em sua obra O Príncipe, não é depreciativo, muito pelo contrário: serve para qualificar alguém astuto, com traquejo suficiente para sobreviver às armadilhas da política.

Na política brasileira, há vários que merecem o epíteto. Um deles é o vereador Milton Leite (União Brasil), que é presidente da Câmara Municipal de São Paulo pela terceira vez e já articula um quarto mandato, mesmo que para isso seja necessário mudar a lei, que hoje o impediria. No comando da Casa, lidera outros 54 vereadores e tem nas mãos um orçamento anual de 1,2 bilhão de reais.

Dono de um reduto eleitoral vastíssimo e valiosíssimo na zona sul, a mais populosa de São Paulo, ele está no sétimo mandato consecutivo como vereador, sempre pelo DEM e depois pelo seu sucessor, o União Brasil. Em 2020, foi reeleito com 132 mil votos, a segunda maior votação da cidade (atrás do petista Eduardo Suplicy, que teve 167 mil).

Com tanto capital político e um hábil articulador nos bastidores, Leite foi peça-chave de todos os últimos governos em São Paulo– e não só municipais. Sua influência política também se estende à Assembleia Legislativa, onde tem um filho, o deputado estadual Milton Leite Filho, e já teve outro, Alexandre Leite, que agora é deputado federal, todos pelo União.

Continua após a publicidade

O poderoso vereador foi aliado de todos os governos estaduais do PSDB e agora vem se estranhando com Tarcísio de Freitas (Republicanos) por causa da perda de espaço. Não à toa, já emite sinais de que pode criar dificuldades para a privatização da Sabesp, uma das prioridades de Tarcísio – a estatal tem como seu maior cliente o município de São Paulo.

Milton Leite agora decidiu se arriscar na política do futebol. Acabou de ser indicado candidato a vice-presidente na chapa encabeçada por André Luiz de Oliveira, conhecido como André Negão, que lidera o grupo de situação no Corinthians, time de maior torcida em São Paulo.

Milton Leite é conselheiro do clube, do qual diz ser associado desde os anos 1970. Na condição de primeiro vice-presidente, ele seria o sucessor natural do presidente em caso de vacância. A chapa é apoiada pelo atual comandante do clube, Duílio Monteiro Alves, e pelo ex-presidente Andrés Sanchez, que é amigo do presidente Lula e já foi deputado federal pelo PT. Esse grupo comanda o clube há dezesseis anos, desde 2007.

Continua após a publicidade

O adversário, por ora, é o empresário Augusto Melo, que também terá um personagem político em sua chapa. Um dos candidatos a vice-presidente será Osmar Stabile, ex-vice-presidente do Corinthians e que foi investigado em 2019 por ter patrocinado um vídeo de apoio ao então presidente Jair Bolsonaro e de exaltação à ditadura militar – ele se define como um “entusiasta do contragolpe preventivo”, como chama o golpe de 1964. O vídeo chegou a ser divulgado nas redes oficiais do governo federal.

 

 

Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

Domine o fato. Confie na fonte.

10 grandes marcas em uma única assinatura digital

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 2,00/semana*

ou
Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Veja impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 39,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$96, equivalente a R$2 por semana.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.