Assine VEJA por R$2,00/semana
Imagem Blog

Maquiavel Materia seguir SEGUIR Materia seguir SEGUINDO

Por José Benedito da Silva
A política e seus bastidores. Com Laísa Dall'Agnol, Victoria Bechara, Bruno Caniato, Valmar Hupsel Filho, Isabella Alonso Panho e Adriana Ferraz. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.
Continua após publicidade

Queiroz provoca Janones sobre rachadinha: ‘Acuse-os do que você faz’

Ex-assessor de Flávio Bolsonaro publica vídeo após deputado ser acusado de desviar salário de funcionários

Por Da Redação
Atualizado em 27 nov 2023, 14h38 - Publicado em 27 nov 2023, 14h37

Pivô do escândalo de rachadinhas envolvendo o senador Flávio Bolsonaro (PL-RJ) quando este era deputado estadual no Rio de Janeiro, o ex-PM Fabrício Queiroz publicou nesta segunda-feira, 27, um vídeo em que debocha do deputado federal André Janones (Avante-MG), depois que o parlamentar foi acusado de operar um esquema semelhante em seu gabinete.

“Acuse-os do que você faz, chame-os do que você é”, provoca Queiroz, insinuando que Janones seria culpado do mesmo crime pelo qual atacou, diversas vezes, o ex-assessor bolsonarista. Conselheiro do presidente Luiz Inácio Lula da Silva para a área digital e um dos defensores mais incisivos do petista durante a campanha eleitoral, Janones fez menções recorrentes a Queiroz nas redes sociais chamando-o de “laranja” da família Bolsonaro.

Tweets publicados pelo deputado federal André Janones (Avante-MG) mencionando Fabrício Queiroz, ex-assessor parlamentar de Flávio Bolsonaro (PL-RJ)
(Redes sociais/Reprodução)

Na manhã desta segunda-feira, o portal Metrópoles publicou um áudio de uma suposta conversa entre Janones e seus assessores parlamentares, em 2019, no qual o deputado afirma que pretendia gastar os salários de seus servidores com “casa, carro, poupança e Previdência”. A gravação foi vazada pelo ex-assessor Cefas Luiz, que acusa o parlamentar mineiro de usar o salário dos funcionários para custear gastos como compras em supermercados, refeições em restaurantes e taxas de hospedagem em sites de hotéis.

Continua após a publicidade

Em novembro de 2018, Fabrício Queiroz foi alvo de uma operação da Polícia Federal que mirava Flávio Bolsonaro, então deputado estadual, por cobrar repasses do salário pago a seus assessores parlamentares. No episódio, que marcou o primeiro escândalo após a vitória eleitoral de Jair Bolsonaro, Queiroz foi apontado como operador do esquema de rachadinha. O ex-policial militar e amigo próximo da família Bolsonaro chegou a ser preso em 2020 — em 2021, o Superior Tribunal de Justiça (STJ) decidiu anular as provas da investigação e concedeu liberdade a Queiroz.

Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

O Brasil está mudando. O tempo todo.

Acompanhe por VEJA.

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 2,00/semana*

ou
Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Veja impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 39,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$96, equivalente a R$2 por semana.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.