Clique e Assine a partir de R$ 9,90/mês
Maquiavel Por José Benedito da Silva A política e seus bastidores. Com João Pedroso de Campos, Reynaldo Turollo Jr., Tulio Kruse, Diogo Magri, Victoria Bechara e Sérgio Quintella. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

Pernambuco: avaliação de Bolsonaro melhora, mas Lula tem larga vantagem

Quase dois de cada três pernambucanos desaprovam a gestão do presidente, segundo o Paraná Pesquisas

Por Da Redação Atualizado em 16 Maio 2022, 21h20 - Publicado em 17 Maio 2022, 08h00

A avaliação do governo Jair Bolsonaro (PL) até oscilou positivamente em Pernambuco, como ocorreu em outras regiões do país, mas o presidente ainda perde feio no estado para o seu principal rival, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), segundo levantamento feito pelo instituto Paraná Pesquisas entre os dias 10 e 14 de maio e divulgado nesta terça-feira, 17.

Segundo a pesquisa, Lula tem 54,3% das intenções de voto contra 26% de Bolsonaro. Na sequência, aparecem Ciro Gomes, do PDT (5,2%); André Janones, do Avante (1,1%); João Doria, do PSDB (1,1%); Pablo Marçal, do Pros (0,5%); Luciano Bivar, do União Brasil (0,2%); e Simone Tebet, do MDB (0,1%). O cientista político Luiz Felipe d’ Ávila (Novo) não pontou.

A margem de erro é de 2,6 pontos percentuais para mais ou para menos. Entre os entrevistados, 7,2% disseram que irão votar em branco, nenhum ou anular o voto e 4% afirmaram que não sabem ou não responderam.

A esquerda tem triunfado em Pernambuco desde a chegada de Eduardo Campos (PSB) ao governo em 2006 — com o apoio do PT, ele foi reeleito em 2010 e fez o seu sucessor, Paulo Câmara (PSB), que governou por mais dois mandatos. A capital Recife tem administrações de esquerda há seis gestões: três com o PT (duas com João Paulo e uma com João da Costa) e três com o PSB (duas com Geraldo Julio e uma com João Campos).

Avaliação

O desempenho de Bolsonaro oscilou pouco, dentro da margem de erro, mas para cima. Segundo a pesquisa, 62,6% desaprovam a sua gestão e 34% aprovam – em março, esses números eram de 64,7% e 32,2%, respectivamente.

Já quando instados a dizer como avaliam o governo, 24,6% o classificam como ótimo ou bom, enquanto 56,7% o veem como ruim ou péssimo e 17,1% como regular. Em março, esses números eram de 21%, 57,6% e 20,3%, nessa ordem.

A pesquisa foi feita com 1.510 eleitores de 60 municípios de Pernambuco, por meio de entrevistas pessoais, e foi registrada no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) sob o nº º BR-03176/2022.

Continua após a publicidade

Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique. Assine VEJA.

Impressa + Digital

Plano completo de VEJA. Acesso ilimitado aos conteúdos exclusivos em todos formatos: revista impressa, site com notícias 24h e revista digital no app (celular/tablet).

Colunistas que refletem o jornalismo sério e de qualidade do time VEJA.

Receba semanalmente VEJA impressa mais Acesso imediato às edições digitais no App.



a partir de R$ 39,90/mês

MELHOR
OFERTA

Digital

Plano ilimitado para você que gosta de acompanhar diariamente os conteúdos exclusivos de VEJA no site, com notícias 24h e ter acesso a edição digital no app, para celular e tablet. Edições de Veja liberadas no App de maneira imediata.

a partir de R$ 9,90/mês

ou

30% de desconto

1 ano por R$ 82,80
(cada mês sai por R$ 6,90)