Assine VEJA por R$2,00/semana
Imagem Blog

Maquiavel

Por José Benedito da Silva
A política e seus bastidores. Com Laísa Dall'Agnol, Victoria Bechara, Bruno Caniato, Valmar Hupsel Filho e Isabella Alonso Panho. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.
Continua após publicidade

Incêndio em pousada deixa ao menos dez mortos em Porto Alegre

Local funcionava de forma irregular e abrigava pessoas em situação de vulnerabilidade; Lula e Eduardo Leite lamentam tragédia

Por Da Redação Atualizado em 9 Maio 2024, 11h58 - Publicado em 26 abr 2024, 10h32

Um incêndio de grandes proporções deixou ao menos dez pessoas mortas em Porto Alegre na madrugada desta sexta-feira, 26. O fogo atingiu uma pousada de três andares que funcionava na Avenida Farrapos, no centro da capital gaúcha, que acolhia pessoas em situação de vulnerabilidade.

De acordo com o Corpo de Bombeiros Militar do Rio Grande do Sul, foram necessários cinco caminhões para conter as chamas, que já haviam sido controladas na manhã de hoje. Em nota, a corporação destacou que a pensão funcionava de forma irregular e que a perícia está no local para investigar as causas do incêndio e identificar as vítimas.

A prefeitura de Porto Alegre informou que oito pessoas foram resgatadas no local e levadas ao Hospital de Pronto Socorro (HPS), acrescentando que dois feridos estão em estado grave e seis passam por atendimento para ferimentos mais leves.

Autoridades se solidarizam

Por meio das redes sociais, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva declarou ter recebido “com tristeza e preocupação” a notícia das mortes em Porto Alegre. “Minha solidariedade às famílias e aos amigos que perderam seus entes”, publicou o petista em seu perfil no X (ex-Twitter).

Continua após a publicidade

Também em sua conta oficial no X, o governador do Rio Grande do Sul, Eduardo Leite (PSDB), lamentou as vítimas fatais e informou que o estado “segue mobilizado na identificação das causas das chamas”.

O incêndio foi lamentado por outras autoridades políticas do Rio Grande do Sul, incluindo o prefeito da capital gaúcha, Sebastião Melo (MDB), e os deputados federais Maria do Rosário e Bohn Gass, ambos do PT. De acordo com os parlamentares, além dos indícios de irregularidades no funcionamento da pousada apontados pelos bombeiros, há ainda a suspeita de que as chamas que atingiram o estabelecimento tenham sido causadas de forma criminosa.

*Com informações da Agência Brasil.

Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

Domine o fato. Confie na fonte.

10 grandes marcas em uma única assinatura digital

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 2,00/semana*

ou
Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Veja impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 39,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$96, equivalente a R$2 por semana.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.