Clique e Assine a partir de R$ 9,90/mês
Maquiavel Por José Benedito da Silva A política e seus bastidores. Com João Pedroso de Campos, Reynaldo Turollo Jr., Tulio Kruse, Diogo Magri, Victoria Bechara e Sérgio Quintella. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

Heleno nega ter dito ‘bobagem’ sobre militar preso – e a ouve de Bolsonaro

Ministro explica em vídeo que não declarou que sargento da FAB detido com cocaína teve 'falta de sorte'; em seguida, presidente diz que o militar 'deu azar'

Por João Pedroso de Campos Atualizado em 27 jun 2019, 21h12 - Publicado em 27 jun 2019, 20h51

O presidente Jair Bolsonaro e o general Augusto Heleno, ministro do Gabinete de Segurança Institucional (GSI), protagonizaram um desencontro na transmissão ao vivo feita por Bolsonaro nesta quinta-feira no Facebook.

Lá pelas tantas, Heleno passou a reclamar de jornalistas que teriam distorcido o conteúdo de sua declaração sobre a “falta de sorte” no fato de a prisão do sargento da Aeronáutica Manoel Silva Rodrigues na Espanha ter ocorrido às vésperas da viagem de Bolsonaro ao Japão para a cúpula do G20. O militar levava 39 quilos de cocaína em sua bagagem. Heleno afirmou, sem citar nomes, que alguns veículos publicaram que ele quis dizer que quem havia tido “falta de sorte” fora o militar preso.

“Torceram esse fato de forma bastante covarde e disseram que eu tinha dito que o militar tinha tido falta de sorte. Vê se eu vou dizer uma bobagem dessa, o que eu quis dizer é que a data foi ruim porque coincidiu com o evento da maior importância”, ressaltou Heleno.

No final da transmissão ao vivo, no entanto, Jair Bolsonaro se virou para Heleno e disse, em outras palavras, exatamente a “bobagem” rechaçada pelo ministro. Para Bolsonaro, Silva Rodrigues “deu azar” e foi preso “na nossa primeira viagem”. “Créu, ‘sifu’”, brincou o presidente.

“Quanto fala em traficante né, esse cara com 39 quilos, quantas famílias são destruídas com essa quantidade de droga, tá ok? Fez porque quis, livre espontânea vontade, deu azar né, general? Deu azar, na primeira viagem nossa deu azar, nas outras ele viajou à vontade, na nossa primeira, créu, tá certo, créu, ‘sifu’…, se deu mal, tá ok? É bom o pessoal já ir se acostumando que conosco é assim, tá ok?”, declarou o presidente.

Após ouvir as palavras de Bolsonaro, Heleno respondeu com um “deu azar” constrangido.

Continua após a publicidade

Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique. Assine VEJA.

Plano para Democracia

- R$ 1 por mês.

- Acesso ao conteúdo digital completo até o fim das eleições.

- Conteúdos exclusivos de VEJA no site, com notícias 24h e acesso à edição digital da revista no app.

- Válido até 31/10/2022, sem renovação.

3 meses por R$ 3,00
( Pagamento Único )

Digital Completo



Acesso digital ilimitado aos conteúdos dos sites e apps da Veja e de todas publicações Abril: Veja, Veja SP, Veja Rio, Veja Saúde, Claudia, Placar, Superinteressante,
Quatro Rodas, Você SA e Você RH.

a partir de R$ 9,90/mês

ou

30% de desconto

1 ano por R$ 82,80
(cada mês sai por R$ 6,90)