Assine VEJA por R$2,00/semana
Imagem Blog

Maquiavel

Por José Benedito da Silva
A política e seus bastidores. Com Laísa Dall'Agnol, Victoria Bechara, Bruno Caniato, Valmar Hupsel Filho, Isabella Alonso Panho e Adriana Ferraz. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.
Continua após publicidade

‘Deus’, ‘fé’ e ‘milagres’: o discurso religioso de Lula no agreste de PE

'Eu quero perguntar se vocês acreditam em Deus', disse o presidente logo no início de sua fala em inauguração de obra no interior do Nordeste

Por Valmar Hupsel Filho Atualizado em 9 Maio 2024, 12h40 - Publicado em 4 abr 2024, 16h12

Pressionado por pesquisas de opinião a se aproximar do segmento religioso, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) usou a fé como fio condutor de seu discurso, nesta quinta-feira, 4, em Arcoverde (PE), durante a inauguração de uma adutora que faz parte do projeto de transposição do Rio São Francisco. O tom do discurso casa com o mote “fé no Brasil” adotado nesta semana pelo Palácio do Planalto como estratégia de se aproximar principalmente do eleitor evangélico, grupo que tem puxado para cima a rejeição ao governo.

Ao falar para o povo sertanejo, Lula disse diversas vezes que a obra, que promete levar água a milhões de pessoas no agreste pernambucano, é fruto do milagre de Deus e da fé do povo. “Eu quero perguntar se vocês acreditam em Deus”, disse Lula logo na abertura do discurso. Diante da resposta positiva, continuou: “Quero perguntar se vocês acreditam em milagres”. Com um novo “sim”, Lula emendou uma narrativa que utilizou as palavras “Deus”, “fé” e “milagre” como ideias centrais.

Ele disse, emocionado, que a obra era fruto de dois milagres, o que fez um nordestino que bebia água de cisterna retornar ao agreste pernambucano como presidente para entregar a água nas torneiras das pessoas e o da educação, que promove mudanças sociais. “Isso só pode ser feito porque Deus existe. O homem lá de cima falou: eu vou ajudar o nordestino através de um nordestino. E cá estou eu”, disse.

“Esse milagre só pode acontecer por causa da fé de vocês”, emendou Lula. Durante 18 minutos de discurso, o presidente usou a palavra “milagre” doze vezes, “Deus” oito vezes e “fé” três vezes, além de outras expressões correlatas, como “crença” e “o cara lá de cima”.

Continua após a publicidade

Alerta

Lula tem sido aconselhado a estreitar relação com o segmento religioso, principalmente entre os evangélicos, depois que as pesquisas apontaram forte alta de rejeição nesse grupo. A pesquisa Datafolha divulgada em março apontou que a avaliação geral sobre a administração de Lula está dividida em três terços, em que 35% consideram ótima ou boa, 30% acham regular e 33% ruim ou péssima. Mas quando o recorte é feito entre os evangélicos, o cenário piora. Nesse segmento, que representa um terço do eleitorado brasileiro, 43% avaliam o governo como ruim ou péssimo, enquanto 25% o consideram ótimo ou bom.

O governo reagiu aos números, e a Secretaria de Comunicação anunciou, nesta semana, a campanha “Fé no Brasil”. O mote vai permear as ações publicitárias de todas as áreas do governo. A iniciativa será lançada ainda em abril.

Inauguração

Lula inaugurou nesta quinta-feira a Estação Elevatória de Água Bruta (EEAB) de Ipojuca e do trecho Belo Jardim-Caruaru da Adutora do Agreste de Pernambuco, no município de Arcoverde (PE). A cerimônia teve a presença da governadora de Pernambuco, Raquel Lyra (PSDB), dos ministros Rui Costa (Casa Civil), Alexandre Padilha (Relações Institucionais) e Silvio Costa Filho (Portos e Aeroportos), além de deputados e senadores do estado.

Continua após a publicidade

A estação elevatória representa abastecimento regular de água para 615 mil pessoas em nove municípios. Segundo o governo federal, a obra é essencial para a finalização da primeira etapa do projeto, que tem previsão de, até 2026, beneficiar 1,3 milhão de pessoas em 23 municípios até 2026.

Até o momento, o governo federal investiu mais de 1,2 bilhão de reais no projeto, enquanto o estado aplicou 200 milhões de reais. A primeira etapa compreende 790 km de tubulações, além de três obras complementares de captação e interligações para fornecimento antecipado de água ao sistema.

O empreendimento, atualmente, tem 79,40% de execução física completada. A segunda etapa ainda está em fase de contratação. Quando todo o sistema estiver finalizado, serão 1.500 km de adutoras, que levarão 4.000 litros por segundo de água da transposição do Rio São Francisco para abastecer a região do agreste de Pernambuco. A previsão é que um total de 2 milhões de habitantes em 68 municípios sejam beneficiados.

Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

Domine o fato. Confie na fonte.

10 grandes marcas em uma única assinatura digital

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 2,00/semana*

ou
Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Veja impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 39,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$96, equivalente a R$2 por semana.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.