Assine VEJA por R$2,00/semana
Imagem Blog

Maquiavel

Por José Benedito da Silva
A política e seus bastidores. Com Laísa Dall'Agnol, Victoria Bechara, Bruno Caniato, Valmar Hupsel Filho e Isabella Alonso Panho. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.
Continua após publicidade

Confusão em disputa pelo governo do DF vai parar no TSE

Briga entre o senador Izalci Lucas (PSDB) e a deputada Paula Belmonte (Cidadania) acaba envolvendo ainda o marido da parlamentar, que é suplente do tucano

Por Victoria Bechara Atualizado em 8 ago 2022, 18h35 - Publicado em 8 ago 2022, 14h23

Mesmo após o fim do prazo das convenções partidárias, a confusão em torno da disputa pelo governo do Distrito Federal continua e ganhou mais um personagem nesta semana: o advogado Luís Felipe Belmonte (PSC).

Na sexta-feira, 5, a federação formada por PSDB e Cidadania anunciou a candidatura do senador Izalci Lucas (PSDB) ao Palácio do Buriti, jogando a deputada Paula Belmonte (Cidadania) para escanteio. A parlamentar também tinha a pretensão de concorrer ao governo do DF e possuía apoio de parte do diretório regional, mas Izalci obteve a maioria dos votos da Executiva Nacional e venceu por 13 a 6.

Após a confirmação, Paula recorreu ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE) e pediu que seja cumprido o estatuto da federação. Ela alega que o comando no Distrito Federal é do Cidadania e que a Executiva Nacional não poderia intervir.

Marido da deputada, Luís Felipe Belmonte é suplente de Izalci e anunciou que será vice na chapa do empresário Paulo Octávio, que é de outro partido fora da federação (PSD) e um dos adversários do senador na corrida pelo governo. “Precisava encontrar uma posição para nós, depois do tratoraço do PSDB em cima do Cidadania no DF”, afirmou Belmonte a VEJA.

O advogado disse, no entanto, que Paula não está “fora do jogo” e que aguarda a decisão do TSE. Ele também se mostrou decepcionado com Izalci, de quem é suplente. “Ele não está enxergando a realidade da situação. Está com obsessão de ser candidato e com isso exige que o PSDB atropele tudo, inclusive as regras claramente colocadas no próprio estatuto e os princípios democráticos que devem reger a convivência dos partidos dentro de uma federação”, declarou.

Continua após a publicidade

“Eu continuo como suplente do senador. Não acredito na viabilidade do senador Izalci para o governo. Do contrário estaria ajudando, pois seria o maior interessado. Votando nele para o governo, o eleitor estará votando em mim para o Senado. Não sou propriamente adversário do senador Izalci, mas estamos tendo, digamos assim, interesses antagônicos circunstanciais”, concluiu.

Em nota, a assessoria do senador Izalci afirmou que Paula Belmonte está “inconformada com a derrota” na convenção da federação e tenta impedir a candidatura dele ao governo. O senador também disse que tentou “todas as possibilidades de diálogo” com a deputada.

“O nome do senador Izalci foi sacramentado pela direção nacional da Federação como o candidato ao GDF, por 13 votos a seis, inclusive com o apoio da senadora Eliziane Gama, do Cidadania do Maranhão. Não resta, portanto, qualquer dúvida de legalidade nos atos praticados pela executiva nacional da Federação, realizados segundo as normas da legislação partidária”, acrescentou.

Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

Domine o fato. Confie na fonte.

10 grandes marcas em uma única assinatura digital

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 2,00/semana*

ou
Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Veja impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 39,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$96, equivalente a R$2 por semana.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.