Clique e Assine VEJA por R$ 9,90/mês
Imagem Blog

Maquiavel

Por José Benedito da Silva Materia seguir SEGUIR Seguindo Materia SEGUINDO
A política e seus bastidores. Com Laísa Dall'Agnol, Victoria Bechara, Bruno Caniato, Valmar Hupsel Filho e Isabella Alonso Panho. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.
Continua após publicidade

Cacique petista quer fundo soberano para recursos do petróleo no RJ

Proposta de Washington Quaquá vem após decisão do STJ que manteve a suspensão dos royalties a São Gonçalo e mais duas cidades

Por Da Redação 21 abr 2023, 18h03

O deputado federal e vice-presidente nacional do PT, Washington Quaquá, afirmou que vai apresentar um projeto de lei, em conjunto com o também deputado federal Dimas Gadelha (PT-RJ), para criar um “fundo soberano” para distribuir parte dos royalties de petróleo pagos aos municípios do Rio de Janeiro. A ideia é tentar reduzir a desigualdade entre cidades que recebem recursos da exploração.

Quaquá é ex-prefeito e tem grande influência na política de Maricá, cidade mais beneficiada do país pelos royalties em 2022, totalizando 2,5 bilhões de reais em repasses. A ideia do fundo é que os municípios que recebem mais recursos dividam com aqueles que têm menor renda per capita, caso de São Gonçalo, uma das regiões mais pobres do Rio, e recebem uma parte muito menor dos royalties.

A prefeitura de São Gonçalo trava uma batalha na Justiça para conseguir mais recursos do petróleo. Em julho do ano passado, conseguiu uma liminar que garantia participação maior para o município, além de Magé e Guapimirim, todos na Baía da Guanabara, mas a decisão foi derrubada. Na quarta-feira, 19, o Superior Tribunal de Justiça (STJ) negou um recurso das três cidades e manteve os repasses no formato antigo. 

Em vídeo publicado nas redes sociais, Quaquá afirmou que, após a decisão da Justiça, foi autorizado pelo prefeito de Maricá, Fabiano Horta (PT), a apresentar o projeto que cria o fundo soberano. “Maricá quer ajudar São Gonçalo”, disse o deputado. “Vamos construir a chegada dos recursos dos royalties com justiça a todas as cidades que tenham impacto da exploração do petróleo”, escreveu Horta. 

Continua após a publicidade

Por trás da ideia de criar o fundo soberano, está a eleição municipal de 2024. Quaquá pretende disputar de novo a prefeitura de Maricá, que ele governou de 2009 a 2016. Já o deputado Dimas Gadelha deve ser o candidato do PT a prefeito de São Gonçalo — assim, a estratégia de destinar mais dinheiro à cidade poderia se tornar um trunfo eleitoral. Segundo maior colégio eleitoral do Rio de Janeiro, São Gonçalo é governada por Capitão Nelson (PL), que apoia e é apoiado pelo clã Bolsonaro no estado.

Polêmico

Quaquá é um personagem polêmico da política fluminense e, não raro, provoca polêmicas inclusive dentro do PT. Um episódio recente ocorreu em fevereiro deste ano, quando postou uma foto sorridente ao lado do novo colega de Câmara, o ex-ministro da Saúde Eduardo Pazuello, eleito deputado federal pelo PL do Rio de Janeiro. A presidente do partido, Gleisi Hoffmann, disse que a imagem era “desrespeitosa com o PT e ofensiva às vítimas da Covid”. “Na vida e na politica, tudo tem limites”, afirmou.

Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

Domine o fato. Confie na fonte.

10 grandes marcas em uma única assinatura digital

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de 9,90/mês*

ou
Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Veja impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de 49,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$118,80, equivalente a 9,90/mês.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.