Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês
Maquiavel Por José Benedito da Silva A política e seus bastidores. Com João Pedroso de Campos, Reynaldo Turollo Jr., Bruno Ribeiro, Tulio Kruse e Diogo Magri. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

Bolsonaro inclui Auxílio Brasil na LDO de 2022 sem prever limite de gasto

Programa social criado para substituir o Bolsa Família fui incluído no texto como objeto sem limitação de empenho

Por Caíque Alencar 26 nov 2021, 09h28

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) incluiu o Auxílio Brasil na Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) de 2022 sem a previsão de limite de gastos. A inclusão foi feita através de decreto publicado nesta sexta-feira, 26, no Diário Oficial da União, levando a assinatura de Bolsonaro e do ministro de Economia, Paulo Guedes.

Criado para substituir o Bolsa Família, o Auxílio Brasil agora consta no anexo da LDO que discrimina “despesas que não serão objeto de limitação de empenho”. O pagamento começou a ser feito este mês aos beneficiários e, ainda de acordo com o decreto, o Auxílio Brasil também fica sem limites para empenho na LDO de 2021.

O Auxílio Brasil é considerado uma carta na manga de Bolsonaro para catapultar a sua popularidade nas eleições de 2022. Apesar de sua criação, o governo ainda não encontrou uma saída definitiva para garantir o pagamento do benefício – a PEC dos Precatórios, que libera a União do pagamento de dívidas já reconhecidas pela Justiça e é tida como a alternativa para viabilizar o programa, ainda está em tramitação no Senado.

Ao apresentar a proposta à Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) na quarta-feira, 24, o senador Fernando Bezerra Coelho (MDB-PE), relator do texto, incluiu regra que pode autorizar o governo a driblar a Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF), permitindo ao governo federal elevar o valor de programas sociais de forma permanente sem indicar de onde virá o dinheiro. Na situação atual, a Constituição não permite que esse tipo de decisão seja tomada.

No decreto publicado nesta sexta-feira, Bolsonaro e Guedes também tiraram o limite de empenho para o programa social do Auxílio-Inclusão, que atende pessoas com deficiência.

Continua após a publicidade

Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique. Assine VEJA.

Impressa + Digital

Plano completo da VEJA! Acesso ilimitado aos conteúdos exclusivos em todos formatos: revista impressa, site com notícias 24h e revista digital no app, para celular e tablet.

Colunistas que refletem o jornalismo sério e de qualidade do time VEJA.

Receba semanalmente VEJA impressa mais Acesso imediato às edições digitais no App.

a partir de R$ 39,90/mês

Digital

Plano ilimitado para você que gosta de acompanhar diariamente os conteúdos exclusivos de VEJA no site, com notícias 24h e ter acesso a edição digital no app, para celular e tablet.

Colunistas que refletem o jornalismo sério e de qualidade do time VEJA.

Edições da Veja liberadas no App de maneira imediata.

a partir de R$ 19,90/mês