Assine VEJA por R$2,00/semana
Imagem Blog

Isabela Boscov

Por Coluna
Está sendo lançado, saiu faz tempo? É clássico, é curiosidade? Tanto faz: se passa em alguma tela, está valendo comentar. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.
Continua após publicidade

Almodóvar reafirma o poder do melodrama no visceral ‘Mães Paralelas’

Na trama, duas mulheres estabelecem uma ligação ao dar à luz que vai além do que elas suspeitam — e que ganha vida na atuação visceral de Penélope Cruz

Por Isabela Boscov Atualizado em 18 fev 2022, 15h01 - Publicado em 18 fev 2022, 06h00

Janis (Penélope Cruz) e Ana (Milena Smit) conhecem-se na maternidade. Uma é fotógrafa, está na virada dos 40 anos e espera ansiosa pelo nascimento da filha. A outra é adolescente, está aterrorizada e carece de mais apoio do que encontra na mãe (Aitana Sánchez-Gijón), uma atriz que acaba de ganhar uma grande chance. Nos dois casos, a gravidez foi um acidente — essa é a palavra que elas usam, não necessariamente dando a ela definição idêntica. Janis conforta e encoraja Ana; ambas dão à luz no mesmo dia e, embora tenham vidas tão diferentes entre si, sua ligação vai se estender para bem além desse momento, como deixa claro o título Mães Paralelas (Madres Paralelas, Espanha, 2021), o novo filme de Pedro Almodóvar que, depois de uma passagem limitada pelos cinemas, estreia na Netflix em companhia de vários trabalhos anteriores do diretor. Trata-se, é claro, de melodrama na veia — gênero em que o espanhol costuma demonstrar excelência singular e para o qual encontra-se revigorado desde Dor e Glória (2019), que encerrou uma década de cansaço criativo.

arte oscar

Coleção Pedro Almodóvar – Box 5 DVDs
Pain and Glory

As voltas que o destino dá em Janis e Ana são progressivamente complicadas e inesperadas, e a própria Janis mal compreende como pode ceder assim a reações tão contrárias ao seu caráter. Mas Penélope Cruz, em uma grande atuação, torna as decisões dela viscerais, e a um só tempo cruéis e dignas de compaixão: há uma multiplicidade de papéis maternos contidos nas circunstâncias de Janis — para as meninas que nasceram, e para a frágil Ana (essa relação, entretanto, vai se transformar radicalmente).

Madres paralelas (Spanish Edition)

Continua após a publicidade

Mães Paralelas não tem o polimento de Dor e Glória. A subtrama relativa aos desaparecidos da ditadura franquista é mais anexada ao enredo central do que entretecida nele com causa e efeito, como em outros trabalhos de Almodóvar, e as mães são circunscritas aos estereótipos básicos da amantíssima, da desnaturada e da que tudo dá mas também tudo quer. Mas há uma beleza particular no uso que Almodóvar dá ao melodrama: nas suas mãos, ele é um instrumento de persuasão — um recurso para fazer o espectador ir adiando seu juízo sobre as personagens até o ponto em que julgá-las deixa de fazer sentido e o que ele quer, simplesmente, é compreendê-las.

Publicado em VEJA de 23 de fevereiro de 2022, edição nº 2777

CLIQUE NAS IMAGENS ABAIXO PARA COMPRAR

Coleção Pedro Almodóvar - Box 5 DVDs
Coleção Pedro Almodóvar – Box 5 DVDs
Coleção Pedro Almodóvar - Box 5 DVDs
Pain and Glory
Coleção Pedro Almodóvar - Box 5 DVDs
Madres paralelas (Spanish Edition)

*A Editora Abril tem uma parceria com a Amazon, em que recebe uma porcentagem das vendas feitas por meio de seus sites. Isso não altera, de forma alguma, a avaliação realizada pela VEJA sobre os produtos ou serviços em questão, os quais os preços e estoque referem-se ao momento da publicação deste conteúdo.

Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

Domine o fato. Confie na fonte.

10 grandes marcas em uma única assinatura digital

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 2,00/semana*

ou
Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Veja impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 39,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$96, equivalente a R$2 por semana.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.