Clique e Assine VEJA por R$ 9,90/mês
Imagem Blog

Em Cartaz

Por Raquel Carneiro Materia seguir SEGUIR Seguindo Materia SEGUINDO
Do cinema ao streaming, um blog com estreias, notícias e dicas de filmes que valem o ingresso – e alertas sobre os que não valem nem uma pipoca
Continua após publicidade

‘Batem à Porta’ é alegoria de Shyamalan sobre homofobia

Suspense coloca casal e sua filha adotiva no centro de uma teoria apocalíptica

Por Kelly Miyashiro Materia seguir SEGUIR Materia seguir SEGUINDO 2 fev 2023, 19h09

O casal Eric (Jonathan Groff) e Andrew (Ben Aldridge) viaja com sua filha adotiva, Wen (Kristen Cui), a uma cabana isolada na floresta, com o intuito de passarem alguns dias de descanso em família. A paz é rompida com a chegada de quatro estranhos, que batem na porta do chalé para uma conversa complexa e pouco amigável, porém necessária –segundo eles. Com a relutância da família, o grupo invade a casa com violência, amarra os dois adultos em cadeiras e explica: o trio terá que escolher um membro para ser sacrificado a fim de impedir o apocalipse. A proposta absurda é a premissa de Batem à Porta (Knock at the Cabin, Estados Unidos, 2023), novo filme de M. Night Shyamalan em cartaz nos cinemas. Inspirado no livro O Chalé no Fim do Mundo, de Paul Trembley, o longa é uma alegoria para falar sobre a homofobia, levantando dilemas morais e éticos em uma situação extrema. Como seria possível escolher uma pessoa de sua própria família para matar em nome de uma teoria tão surreal? Para Eric e Andrew, as quatro pessoas não passam de fanáticas religiosas que querem converter sua orientação sexual à heteronormativa, o que faria muito mais sentido em uma sociedade tão polarizada como a atual.

Leonard, interpretado pelo ótimo Dave Bautista, lidera o grupo também formado por Redmond (Rupert Grint), Sabrina (Nikki Amuka-Bird) e Ardiane (Abby Quinn). Os quatro tentam, exaustivamente, explicar os motivos para estarem ali, alegando serem pessoas comuns, mas que tiveram visões sobre o fim do mundo. O grupo também avisa que outras famílias já tiveram que fazer a mesma escolha antes. Ao longo de quase duas horas, a tensão do suspense provoca uma aflição tão pungente que é praticamente impossível desviar a atenção –até mesmo quando o presente é interrompido com  flash backs do passado do casal, uma forma de justificar seus pensamentos atuais. Como o próprio Andrew questiona, quais as chances de ele, um homem gay, escolher se sacrificar por uma sociedade que o odeia por simplesmente amar outro homem.

Responsável por sucessos como O Sexto Sentido (1999) e Fragmentado (2016), Shyamalan recobra a credibilidade como mestre do suspense perdidas com filmes detonados pela crítica, como A Dama na Água (2006) e Fim dos Tempos (2008). Em Batem à Porta, o público se divide entre torcer pela sobrevivência da família ou acreditar que o mundo não está de fato acabando. Ao fim, o resultado é um longa palatável e interessante, que deixa ao público algumas reflexões — mesmo após as explicações mastigadas do diretor, principalmente uma que volta à premissa: quem acreditaria no fim do mundo profetizado por quatro estranhos na sua porta?

Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

Domine o fato. Confie na fonte.

10 grandes marcas em uma única assinatura digital

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de 9,90/mês*

ou
Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Veja impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de 49,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$118,80, equivalente a 9,90/mês.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.