Assine VEJA por R$2,00/semana
Imagem Blog

Em Cartaz Materia seguir SEGUIR Materia seguir SEGUINDO

Por Raquel Carneiro
Do cinema ao streaming, um blog com estreias, notícias e dicas de filmes que valem o ingresso – e alertas sobre os que não valem nem uma pipoca
Continua após publicidade

A histórica indicação da indígena Lily Gladstone no Oscar de melhor atriz

A artista se tornou a primeira indígena dos Estados Unidos a ser indicada na categoria em quase cem anos de história do prêmio mais importante do cinema

Por Felipe Branco Cruz Materia seguir SEGUIR Materia seguir SEGUINDO
Atualizado em 23 jan 2024, 15h09 - Publicado em 23 jan 2024, 12h00

A atriz Lily Gladstone fez história nesta terça-feira, 23, ao se tornar a primeira indígena dos Estados Unidos a ser indicada na categoria de melhor atriz do Oscar. A indicação de Lily Gladstone ocorre quatro anos após Yalitza Aparicio, indígena mexicana, ter sido indicada na mesma categoria pelo filme Roma, de Alfonso Cuarón, de 2018. Além delas, apenas duas outras mulheres indígenas foram indicadas ao prêmio. A britânica Merle Oberon, por The Dark Angel, de 1933, que era maori, e Keisha Castle-Hughes, por Whale Rider, de 2003, que é kiwi.

Lily interpreta Mollie Burkhart, uma mulher Osage, no épico Assassinos da Lua das Flores, de Martin Scorsese. No enredo, baseado em fatos reais, os Osage descobrem petróleo em suas terras, no estado de Oklahoma, no início do século XIX, e se tornam as pessoas mais ricas dos Estados Unidos, despertando a ganância dos homens brancos. Misteriosamente, os integrantes dos Osage começam a morrer sem que haja nenhuma investigação policial, até que, o recém-criado FBI decide investigar o caso e solucionar os crimes. Mollie se casa com o aproveitador Ernest Burkhart (Leonardo DiCaprio), que se envolve nos crimes a pedido de seu tio, William King Hale (Robert DeNiro).

O filme recebeu ainda outras indicações, incluindo a categoria de Melhor filme, diretor e ator coadjuvante, para Robert DeNiro. O filme também foi indicado em melhor maquiagem e penteado, melhor som, melhor trilha sonora original e melhor música para Wazhazhe (A Song for My People). Gladstone entra na disputa como uma das favoritas após ganhar o prêmio de melhor atriz no Globo de Ouro. “Isto é para cada criança rez, cada criança urbana, cada criança nativa que tem um sonho e se vê representada em nossas histórias contadas por nós mesmos, em nossas próprias palavras, com tremendos aliados e uma tremenda confiança interna, um do outro”, ela disse em seu discurso.

Acompanhe notícias e dicas culturais nos blogs a seguir:

Tela Plana para novidades da TV e do streaming
O Som e a Fúria sobre artistas e lançamentos musicais
Em Cartaz traz dicas de filmes no cinema e no streaming
Livros para notícias sobre literatura e mercado editorial

Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

O Brasil está mudando. O tempo todo.

Acompanhe por VEJA.

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 2,00/semana*

ou
Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Veja impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 39,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$96, equivalente a R$2 por semana.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.