Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês
Clarissa Oliveira Notas sobre política e economia. Análises, vídeos e informações exclusivas de bastidores

Passaporte da vacina alimenta novo embate entre Bolsonaro e Doria

Diante da decisão do governo federal de ignorar recomendação da Anvisa, governador anunciou que vai cobrar comprovante a partir de 15 de dezembro

Por Clarissa Oliveira Atualizado em 12 jan 2022, 10h44 - Publicado em 8 dez 2021, 18h03

O dia hoje foi de mais um embate entre a gestão de João Doria em São Paulo e o governo do presidente Jair Bolsonaro. O governador tucano, pré-candidato à Presidência, anunciou que vai exigir o passaporte da vacina contra a Covid-19 em todo o Estado, inclusive em aeroportos internacionais, a partir de 15 de dezembro. O anúncio foi uma resposta à decisão do governo federal de ignorar a recomendação da Anvisa e propor uma quarentena para quem ingressar no País.

Se ontem o ministro Marcelo Queiroga disse que é “melhor perder a vida do que a liberdade”, Doria disse que o País não pode ser transformado em paraíso das vacinas. A polêmica sobre o passaporte da vacina é um dos temas do Giro VEJA desta quarta-feira.

 

Continua após a publicidade

Publicidade