Assine VEJA por R$2,00/semana
Imagem Blog

CannabiZ

Por André Sollitto e Ricardo Amorim
Novidades e reflexões sobre o mercado da cannabis legal, no Brasil e no mundo
Continua após publicidade

Os dilemas de produzir campanhas publicitárias com foco em cannabis

Agência Trima, especializada no setor, revela alguns dos desafios envolvendo a comunicação relacionado ao mercado da cannabis medicinal

Por André Sollitto Materia seguir SEGUIR Materia seguir SEGUINDO Atualizado em 14 Maio 2024, 00h18 - Publicado em 13 jul 2023, 12h47

Em alguns mercados mais maduros, fabricantes de produtos à base da cannabis têm maior liberdade para promover seus lançamentos. Nos Estados Unidos, por exemplo, algumas marcas estão patrocinando a Major League Baseball (MLB), principal liga de beisebol profissional.

Aqui, no Brasil, a situação é bem diferente. É possível encontrar alguns medicamentos nas farmácias, ou é preciso importá-los com a ajuda de empresas especializadas. Mas o consumo adulto ainda é proibido, e todos devem ser vendidos apenas com prescrição médica.

Nesse cenário, produzir campanhas publicitárias pode ser um desafio. A Trima, fundada pelos sócios Rodolfo Rosato e Elif Ozer, foi criada para desenvolver projetos de comunicação para as marcas que atuam no país, buscando caminhos dentro da legalidade para divulgar os produtos. Entre os trabalhos já realizados está a campanha de lançamento das flores de cannabis in natura assinadas por Marcelo D2, nos Estados Unidos.

Em conversa com o Cannabiz, Elif Ozer fala sobre alguns dos desafios desse trabalho, o papel das redes sociais e as perspectivas para o futuro.

Como surgiu a ideia de criar uma agência de publicidade focada em cannabis?
A ideia da Trima surgiu de uma experiência pessoal de dois anos na área de comunicação de uma empresa do setor. Durante esse tempo, percebi uma lacuna na comunicação segmentada e eficiente, apesar do nicho estar em plena expansão. Com essa percepção e uma equipe com experiência no setor, criamos a agência focada em atender às demandas específicas desse mercado.

Continua após a publicidade

Quais são as dificuldades de desenvolver campanhas para um produto que tem uma legislação complexa?
Apesar da falta de uma regulamentação abrangente para a cannabis no Brasil, o setor está em constante crescimento e evolução. Vemos todos os dias novas empresas e empreendedores entrando no mercado e ao mesmo tempo temos desafios muito específicos que não existem em outros setores, um deles é – inegavelmente – as regulamentações restritivas em torno da publicidade e do marketing da cannabis.

Qual o papel das redes sociais nas campanhas de cannabis?
Nesse cenário, as redes sociais desempenham um papel importante na comunicação desse nicho, mas acabam sendo também, uma grande barreira quando falamos em disseminação de informações. Hoje, as maiores redes ainda se posicionam de forma muito arbitrária quando o tema é a cannabis. Temos diversos perfis que são constantemente derrubados, bem como conteúdos e publicações, sob a justificativa de violação das diretrizes da rede, mesmo tratando-se de conteúdos informativos e de acordo com a legislação brasileira.

Como oferecer campanhas dentro do limite da legalidade?
Destacando os benefícios potenciais da cannabis e trabalhando para mudar também as percepções negativas e estereótipos equivocados associados ao seu uso, contribuímos para o crescimento sustentável e a consolidação do mercado da cannabis no Brasil.

Há uma barreira de informação sobre o tema. Muitos não sabem exatamente os benefícios da cannabis medicinal. Como atingir também esse público, e não apenas conversar para aqueles que já são usuários de medicamentos à base da erva?
É fundamental abordar a temática da saúde e cannabis fora da “bolha” de pessoas que já estão convencidas dos benefícios. Por isso, sempre quando desenvolvemos campanhas buscamos alcançar e engajar um público mais amplo, que possa estar desinformado sobre o assunto. Queremos trazê-los para a conversa, compartilhar informações relevantes e promover uma discussão informada e inclusiva sobre os benefícios da planta.

Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

Domine o fato. Confie na fonte.

10 grandes marcas em uma única assinatura digital

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 2,00/semana*

ou
Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Veja impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 39,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$96, equivalente a R$2 por semana.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.