Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês
Augusto Nunes Por Coluna Com palavras e imagens, esta página tenta apressar a chegada do futuro que o Brasil espera deitado em berço esplêndido. E lembrar aos sem-memória o que não pode ser esquecido. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

Esse é do ramo

“Acho que era preciso aguardar um pouco. Acho uma temeridade abrir uma metralhadora giratória agora que vai perturbar tudo. Há um ambiente de preocupação. Quem tem experiência de CPI sabe que pode ser um instrumento de perturbação para o governo”. Romero Jucá, senador pelo PMDB de Roraima, ao explicar por que se recusou a assinar […]

Por Augusto Nunes Atualizado em 31 jul 2020, 09h06 - Publicado em 16 abr 2012, 15h26

“Acho que era preciso aguardar um pouco. Acho uma temeridade abrir uma metralhadora giratória agora que vai perturbar tudo. Há um ambiente de preocupação. Quem tem experiência de CPI sabe que pode ser um instrumento de perturbação para o governo”.

Romero Jucá, senador pelo PMDB de Roraima, ao explicar por que se recusou a assinar o pedido de criação da CPI de Carlinhos Cachoeira, confirmando que delinquentes veteranos não dão tiros no próprio pé.

Publicidade