Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês
Augusto Nunes Por Coluna Com palavras e imagens, esta página tenta apressar a chegada do futuro que o Brasil espera deitado em berço esplêndido. E lembrar aos sem-memória o que não pode ser esquecido. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

Deixo o ‘Roda Viva’ com a entrevista de Sergio Moro

Ao longo de oito anos como apresentador do 'Roda Viva', conduzi quase 500 entrevistas e debates

Por Augusto Nunes Atualizado em 15 mar 2018, 10h26 - Publicado em 12 mar 2018, 09h10

Em 29 de setembro de 1986, eu estava no grupo de entrevistadores de Paulo Brossard, então ministro da Justiça, na estreia do Roda Viva, com a moderação de Rodolfo Gamberini. Em meados de 1987, tornei-me o segundo apresentador do programa, que comandei por dois anos e alguns meses. Voltei em agosto de 2013 ao posto que deixarei de ocupar neste 31 de março.

Tudo somado, ao longo de oito anos conduzi perto de 500 entrevistas e debates. Incluídas as participações como entrevistador fixo do Roda Viva apresentado em 2010 por Marília Gabriela, ou como integrante da bancada de convidados, talvez tenha passado mil e uma noites de segunda-feira no estúdio da TV Cultura. Esses números superlativos me autorizam a despedir-me com orgulho do mais longevo e respeitado programa de entrevistas da TV brasileira.

No primeiro ciclo como apresentador, fiz o possível para consolidar um Roda Viva ainda na infância. No segundo, procurei utilizar o prestígio do programa para tornar o Brasil menos primitivo e mais democrático. Creio que ambas as missões foram cumpridas. Além da coluna neste site e dos programas na Jovem Pan, há outras aventuras à minha espera. É hora de vivê-las, sempre intensamente.

A segunda missão ficaria incompleta se eu não conseguisse trazer para o Roda Viva um personagem ainda ausente da galeria de protagonistas da história do Brasil que enriqueceram o acervo do programa nascido há quase 32 anos. Na noite de 26 de março, estará no centro da roda o juiz Sergio Moro, em sua primeira entrevista ao vivo concedida a uma emissora de TV.

O magistrado que simboliza a Operação Lava Jato vai conversar durante 90 minutos com cinco jornalistas do primeiríssimo time. Milhões de telespectadores testemunharão um depoimento que o Brasil inteiro aguarda com ansiedade há pelo menos três anos. Para mim, não poderia haver despedida mais honrosa.

Continua após a publicidade


Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique. Assine VEJA.

Impressa + Digital

Plano completo da VEJA! Acesso ilimitado aos conteúdos exclusivos em todos formatos: revista impressa, site com notícias 24h e revista digital no app, para celular e tablet.

Colunistas que refletem o jornalismo sério e de qualidade do time VEJA.

Receba semanalmente VEJA impressa mais Acesso imediato às edições digitais no App.

a partir de R$ 39,90/mês

Digital

Plano ilimitado para você que gosta de acompanhar diariamente os conteúdos exclusivos de VEJA no site, com notícias 24h e ter acesso a edição digital no app, para celular e tablet.

Colunistas que refletem o jornalismo sério e de qualidade do time VEJA.

Edições da Veja liberadas no App de maneira imediata.

a partir de R$ 19,90/mês